10/10/05 - 10h:12mDenunciar

COCO VERDE E MELANCIA - JOSÉ CAMELO DE MELO

Coco Verde e Melancia

Autor: José Camelo de Melo Resende



Coco-Verde e Melancia

é uma história que alguém

quer sabê-la mas não sabe

o começo de onde vem

nem sabe os anos que faz

pois passam trinta de cem



Coco-Verde era filho

de Constantino Amaral

morador no Rio Grande

mas fora da capital

pois sua casa distava

meia légua de Natal



Porém seu nome era Armando

como o povo o conhecia

mas a namorada dele

essa tal de Melancia

a ele por Coco-Verde

chamava e ninguém sabia

Então dessa Melancia



Rosa era o nome dela

porém Armando em criança

se apaixonando por ela

para poder namora-la

pôs esse apelido nela



Portanto, seu nome é Rosa

seu pai Tiago Agostinho

de origem portuguesa

do pai de Armando vizinho

seus sítios eram defronte

divididos num caminho



Quando Rosa fez seis anos

e Armando a mesma idade

os pais de ambos trouxeram

um professor da cidade

para instruir as crianças

daquela localidade



Fizeram logo uma casa

sobre um alto, nela então

Rosa e Armando começaram

a receber instrução

junto com outros meninos

uns vizinhos outros não



Nessa escola começou

Armando a namorar Rosa

pois ela além de ser rica

era bastante formosa

inteligente e cortez

muito séria e carinhosa



Rosa tinha por Armando

uma grande simpatia

de forma que quando o mestre

dava nele ela sentia

o mesmo fazia Armando

quando ela padecia



Ao completarem dez anos

tanto Rosa como Armando

em lousas um para a outro

viviam se carteando

mas disfarçando que estavam

nota de carta apostando



Depois Armando temendo

que o mestre os descobria

figindo que amava as frutas

e nas notas que fazia

tomou como namorada

a chamada Melancia



Rosa também pelas frutas

fingiu amor desmedido

e tomou o Coco-verde

já para seu pretendido

porém o "Coco" era Armando

ele estava prevenido



(TRECHOS)



ADQUIRA O FOLHETO "COCO VERDE E MELANCIA"

PEDIDOS PARA e-mail: arievaldoteh@bol.com.br



Comentários (0)

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.