22/02/06 - 18h:57mDenunciar

para que naum sabia oque aconteceu o fim do cbjr esta aew !

Champignom fala a Revista Jovem Pan.



Champignon: "Chorão era como um pai. Agora eu fiquei órfão".

Por que o CBJr original se separou? Finalmente, alguém da banda soltou o verbo: em entrevista exclusiva à Revista JP, O ex-baixista Champignon disse que "rolou sacanagem". Ele insinua com a insistência que a ganância do cantor fez a "Família" romper.



A Grande ressaca que abalou a Praia de Santos semanas atrás deixou vestígios. Não no clima- fazia calor o mar estava calmo, Mas numa certa tarde, quem estava perturbado era Champignon, que dava sorrisos nervosos com a testa franzida de indignação.

Bastaram poucos minutos de papão para o ex-baixista do CBJr contasse à Revista JP sua versão sobre a separação da banda, anunciada em março e mantida sob mistério oficial (e muita boataria) até nesse momento em que Champignon fez algumas revelações (outras, talvez escabrosas, ele não escancarou em respeito a um acordo feito pelos ex-integrantes na separação).

"Foi uma puta sacanagem que rolou e eu nunca vou esquecer. Vai junto com o meu sepultamente", começa Champignon.

Assim como o vocalista Chorão, o cara foi parte importante de uma sólida formação que durou 10 anos. Nos últimos tempos, se diante do publico os músicos pareciam irmãos, nos bastidores o CB era uma banda prestes a desmoronar.

O guitarrista Marcão e o baterista Pelado deram um tempo. Champignon fundou um novo grupo chamado revolucionnários, no qual canta e toca. E Chorão ficou com o nome CBJr, as músicas e o ibope.

"Eles [Chorão e a banda remodelada] estão aí tocando com nosso repertório. Mas quero ver o próximo trampo. Isso vai definir que é o quê". Desafia Champignon



DESABAFO AO PÔR DO SOL

Para Champignon desabafar publicamente à Revista JP, houve quase 1 semana de negociação e convencimento. Depois de um primeiro contato, e data para a entrevista foi marcada dias depois.

Quando chegou a hora do papo, ainda houve alguns minutos de espera diante do prédio onde ele mora, na Ponta da Praia, em Santos. Finalmente, Champignon desceu. Ele, os membros da sua nova banda e o empresário José Cintra foram com nossa reportagem até o píer para tirar as fotos. E conversar muito, enquanto o sol se escondia. Magoado e ressentido, Champignon contou o que aconteceu entre ele e Chorão, depois de uma década de convivência.



-Qual foi o motivo do final do CBJr?

Divergências musicais não foram. Senão, a gente não teria feito 7 cds juntos. Quem não é otário sabe disso. O Lance da banda foi um desentendimento com o empresário PIPO e o Chorão comprou a dele. Então eu, o Marcão e o Pelado fomos cada um para um lado. Tem coisas aí que não podem ser abertas porque são particulares e prefiro nem falar. Neguinho aí até parou de tocar porque ficou abalado com a situação, não acreditou. Na boa, eu não quero ficar falando mal do cara [Chorão], jogando bomba, quero mais que ele fique bem rico, bem milionário e me esqueça. Esqueça a gente. Tem uma parte que não pode ser falada. Todo mundo gostaria de saber, mas a gente tem um acordo.



- O Chorão, em seu site oficial, alega ser fundador, líder e compositor da banda. Isso é verdade?

Mentira. Tínhamos uma banda antes, chamada What's Up, de covers de Beastie Boys, Suicidal Tendencies... Isso foi em 91,92, época em que a gente se conheceu. Eu fundei a banda junto com o Chorão. Sou fundador da Banda, mas se ele quer falar que foi ele, foda-se - foi ele, então.



- Você tinha idéias próprias que não podia colocar no CB e agora vai viabilizar?

Esse trabalho [a nova Banda Revolucionnários] reflete isso mesmo: o que não podia fazer dentro da banda agora vou colocar para fora. Eu sempre me senti limitado no CB. Eu podia ir até um certo ponto, não além dele. Isso acontecia por uma série de imposições do Chorão. Ele é um cara difícil de trabalhar, não dá espaço. Agora eu vou fazer o que realmente quero.



-Por enquanto, a banda nova do Chorão ainda toca composições de vocês...

Desejo sorte para os caras. Porque eles estão ao tocando nosso repertório, gozando com a nossa p*, em português claro. Mas eu quero ver o próximo trampo. Isso vai definir quem é o q. Eu não tenho medo, sou músico da noite faz mó data. Meu ponto forte é a criação mesmo eu vou poder mostrar para todo mundo que quiser ouvir e se interessar. Eu também fui uma personalidade forte do CB e isso ninguém vai tirar. Ele falou no Faustão que faz 100% de tudo. Isso é desrespeito com o Marcão, comigo e Pelado. Ele nunca tocou baixo, bateria, porra nenhuma. O que ele fazia era dar as idéias de boca e de gente desenvolvia. Em função disso, me sinto na obrigação de lançar um puta trabalho. Virar uma competição saudável. Quem faz a melhor música? O Melhor trampo? Eu vou tentar o melhor. Acho que não tem de ficar falando e sim provar.



- Você e o Chorão era amigos da banda?

Eu considerava o Chorão como um pai. Só que esse pai morreu, agora estou órfão. Estou muito triste com tudo o que houve, foi uma puta sacanagem que rolou e que eu nunca vou esquecer Isso vai junto comigo no sepultamento. Volto a falar que eu quero que o cara se deu bem e fique muito rico e milionário. Eu quero que ele passe de limusine mais cara do mundo para ver se ele é feliz. Porque, com tudo que a gente fez, ele não é feliz. Até em função disso cada um foi para o seu lado.



- Como era a convivência da banda?

Era bem monótona, cada um fica no seu canto. Era um clima meio pesado, por isso cada um preferia ficar no seu quarto a trocar a idéia. O engraçado é que a gente passava uma imagem de que tinha união, de que éramos como uma família, só que no cotidiano era muito individual, cada um na sua. Uma coisa muito conservadora até para uma banda de rock.



- Mas vocês sempre falavam que eram uma família, ?A Família CBJR?...

É você fala a vida inteira que CB é família e agora o cara vem dizer que é 100% CB é ele. Para um fã é esquisito ouvir isso. Acho que pensam que o cara não falou a verdade. Dá para ver bem nas mensagens que os fãs deixam no Orkut, têm muitos revoltados aí. Tem uma comunidade ?Eu era fã do CBJr? que é grande. Impressionante. Eu vou ali para ver que os fãs estão falando e me surpreendo cada vez que vejo que a galera realmente está apoiando a gente.



- Como estão Marcão e Pelado?

Nesse trabalho, o Marcão e o pelado não participam pq eles decidiram dar um tempo. O Marcão está estudando mais guitarra, um lance novo. O Pelado pediu um tempo pq ficou sem condições de fazer algo novo para se para se recuperar desse trauma que foi a separação.



fonte: www./_revolucionarios



*Esta é uma versão da entrevista que está rolando na internet.



FONTE: CHARLIEBROWNJUNIOR.NET











muito bom galera isto aew jah faz um tempaom que jah postaram esta noticias maios para que ainda naum sabia esta aew

neh !!!!!!

bom esta declaraça do champs foi muito forte

Comentários (0)

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.