19/11/05 - 03h:12mDenunciar

Poesia de Vinícius Soares e João Lins



Para Obesazinha







Se os versos fossem lipídios

e não mostrassem os indícios

de toda minha dor...

se fossem adipócitos queridos

e não sentimentos fugidos

do meu interior...

Se as estrofes fossem cadeias

de células que juntas são feias

e perdem a utilidade,

que se tornam de vez nocivas

de imposições destrutivas,

arruinando a jovialidade.

Se a poesia fosse essa droga

de lipo-aspiração e cirurgia,

de dietas e ferramentas

da cruel e falsa farmacologia,...

Se a poética se resumisse

e a poesia, de gorda, sumisse...

Que seria de mim,

poeta de magros versos

secos como pó,

duros como um pé

e finos como a dor...

E se a poesia se for,

Se for da sua laia fugir?

E se, gorda, sua saia apertar?

E se, larga, sua sanha surgir?

É hora de sobre ela dormir

Tinta dura em banha fresca

Forte aperto em carne frouxa

Firme pulso em pena leve

Entregue a seus contornos

Imune a seus entraves

Eterno amor noturno

Macio e morno encaixe

Se os versos fossem graxos

Eu escorria em seus deslizes.

Comentários (5)

arianerdc
1. arianerdc 19/11/2005 - 12h38m

Jonnyss...
qto tempo minino...vc anda sumido,heim?
cm estah td?
Bjusss =D

thiko
2. thiko 21/11/2005 - 03h45m

aeeeeeeeeeeeeeeeee
fui eu que bati a foto!
saudade irmao!
=D

3. Carol_Sartorio 22/11/2005 - 01h58m

quero saber n

inasartorio
4. inasartorio 8/12/2005 - 12h19m

postei seu soneto no meu flog, ok?!
naum keru nem saber de direitos autorais! :)

mayaraborges
5. mayaraborges 18/10/11 03:00

Se der visita lá --'
Boa Noite

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.