21/07/09 - 12:20Denunciar

............

ao som de nada...rs.

Livro de poesia do formiguense Jovino Machado, que atualmente reside em Belo Horizonte...adorei!

Segue uma parte do livro...

a poeta voava pelos telhados
sonhando com a capital da solidão
a primavera assassinava o inverno
no céu surgia um pedaço de lua suja

a poeta dançava nua na selva escura
na espuma insegura de túmulos abertos
andorinhas não conhecem os aeroportos
o verão enlouquece as fraturas expostas

a poeta está experimentando as asas
com a sua infinita lista de quereres
desentristecendo os poemas vingativos
do desinfeliz arquiteto da torre azul

a poeta late mais que morde
arde faz alarde fere maltrata
o tiro nunca sai pela culatra
o veneno dribla o único acorde

a poeta vive as coisas de dentro
muito mais qe as coisas de fora
o cardápio de machos não satisfaz
são noturnos os joelhos que beijei

a poeta metralhou meu coração
no meio do seu não e o meu fim
tem o lírico cemitério do bonfim
a mais concreta avenida são joão

a poeta ouve a música do sereno
seus negros cabelos são profanos
cinema caindo no meu ombro moreno
sagrados são seus lírios tatuados...

Comentários (0)

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.