22/11/09 - 23:38Denunciar

..........

ao som de "Wild Horses", by Rolling Stones...melodia gostosinha dessa canção.


O que o petróleo americano e o rock têm em comum?

Ambos estão chegando ao fim. Pelo menos, essa é a ideia de um provocativo gráfico produzido pelo pessoal do blog "Overthinking It". Para fazer o comparativo, eles utilizaram como fonte as "500 Melhores Músicas de Todos os Tempos", da revista Rolling Stones, e o histórico de produção petrolífica norte-americana.

Segundo os autores, tanto o rock como o petróleo ganharam força nos anos 50, tiveram seu auge nos anos 60, mantiveram-se fortes nos anos 70, mas caíram drasticamente durante as décadas seguintes. Uma das conclusões deles é que, assim como o petróleo, o estoque musical de boas ideias também é finito.

Mera coincidência? Nostalgia? Reflexos da indústria cultural?

Fonte: "superinteressante"


Bilhete em papel rosa

Adélia Prado

Ao meu amado secreto, Castro Alves.

Quantas loucuras fiz por teu amor, Antônio.
Vê estas olheiras dramáticas,
este poema roubado:
"o cinamomo floresce
em frente do teu postigo.
Cada flor murcha que desce,
morro de sonhar contigo."
Ó bardo, eu estou tão fraca
e teu cabelo é tão negro,
eu vivo tão perturbada,
pensando com tanta força
meu pensamento de amor,
que já nem sinto mais fome,
o sono fugiu de mim. Me dão mingaus,
caldos quentes, me dão prudentes conselhos,
eu quero é a ponta sedosa do teu bigode atrevido,
a tua boca de brasa, Antônio, as nossas vidas ligadas
Antônio lindo, meu bem,
ó meu amor adorado,
Antônio, Antônio.
Para sempre tua.

Comentários (1)

1. B. 22/11/2009 - 23h:43

Os Estados Unidos não estão sabendo vender seus produtos. Essa é a conclusão.

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.