21/02/10 - 23:46Denunciar

..........

ao som de "Let's see action", da Who...bateu uma vontade de ir a um lugar diferente, assistir a um show de rock e ver gente diferente, interessante...

não sei o que está acontecendo com Formiga, está virando uma cidade-fantasma. Muitos saem daqui nos finais de semana, se refugiam no mato (não suporto muito. Lugar muito parado, silencioso, me entedia. Nesses lugares fico poucos dias e tenho de estar sempre acompanhada com mais de três pessoas, pelo menos).
Formiga está uma mesmice do caramba. Quando há lugares para ir, são sempre os mesmos e com músicas ruins (na minha opinião, claro. Respeito quem gosta dos sucessos fulgazes desses breganejos-axezeiros. Mas essas músicas fazem sentir-me chata. Aliás, ultimamente, ando muito crítica, ao observar situações cotidianas e analisar o comportamento humano, como o meu também. Assumidamente, estou chata, azeda como um limão. Queria ser como os outros que levam a vida numa boa, que pulam Carnaval, que são populares, que se mostram "bonzinhos" e que acham todo mundo "gente boa", que não são nem um pouco conscientes, que não pensam nas consequências de seus atos...queria ser feliz como eles).
Há uma frase que era muito dita no meu trabalho que eu concordava com a pessoa que a dizia. Pode parecer pessimista, mas na minha opinião é a realidade resumida em frase: O mundo é ruim, as pessoas não são boas e, por fim, você ainda morre. Concordo que temos de procurar ser bons no mundo, mas se colocar como "bom", como "santo" no mundo, isso não existe. É pura aparência. Deus deve ficar lá de cima nos observando e pensando: "esses meus filhos estão muito mal criados, preciso dá-lhes algumas lições de vida".
Ninguém é perfeito, eu sei, e ninguém é dono da verdade. Não estou escrevendo este texto me colocando como a sabidona. Só estou colocando o meu ponto de vista, a minha visão crítica e fazendo uma reflexão. Acho que a pessoa tem de procurar ser ela mesma. Fico triste quando ouço de uma conhecida (assumidamente axezeira), em tom irônico: ah, Ju, sabe os rapazes de Formiga que se dizem roqueiros estavam todos dançando axé na festa (Formiga Folia, Formiga Pirô e outras). Fala se referindo a "riquinhos roqueiros" da cidade, alguns até músicos. É foda essa falta de personalidade. É foda a pessoa não saber escolher o que vai ouvir, o que vai vestir, o que vai comer: feijão com banana até dá certo, mas feijão com uva, melancia, mamão, garanto que o prato não fica legal. É foda também a falta de sinceridade consigo mesmo e com o outro. Considero a sinceridade uma VIRTUDE.
Como já dizia Dostoievski, no livro "Crime e castigo": "Não há no mundo coisa mais difícil do que a sinceridade e mais fácil do que a lisonja."

Comentários (8)

jusmith
1. jusmith 24/02/2010 - 23h:28

Respeito o fato de você não concordar em partes com o meu pensamento (concordou apenas com a paradeza de Formiga). Não tem de concordar mesmo, como eu também não concordo com as suas colocações. Mas respondendo às suas perguntas. Primeira: na minha opinião, não. Eu não consigo gostar de jiló e quiabo ao mesmo tempo. Adoro um quiabo com angú e abóbora. Agora, o jiló você pode me apresentá-lo preparado de várias formas que ele não me desce.

jusmith
2. jusmith 24/02/2010 - 23h:29

Deixar claro aqui que, PARA MIM, o mesmo ocorre com a música. Então, se a pessoa curte um rock em um dia e dança um axé no outro, desculpa, mas a meu ver é do tipo “topa qualquer coisa”, influenciável, não é nem um pouco seletiva, não tem senso crítico, enfim, senso-comum.Segunda pergunta: não necessariamente preciso estar de roupa preta para curtir rock and roll. Acho até que não sou eu que estou criando estereótipos e sim você. Muitas pessoas associam a cor preta ao rock.
jusmith
3. jusmith 24/02/2010 - 23h:30

Claro, muitos roqueiros usam mesmo, inclusive eu. Mas sou adepta da roupa preta porque acho que ela fica melhor no corpo, principalmente no inverno. Acho a cor muito elegante, para ser sincera. Conheço muitas pessoas, inclusive uma mãe de família quarentona, que gosta de MPB (e não do rock) que só usa preto (e tem a mesma opinião que a minha em relação à cor).

jusmith
4. jusmith 24/02/2010 - 23h:31

Terceira pergunta: Se ela veste de forma eclética não tem personalidade mesmo. A pessoa se vestir de forma tradicional: jeans e camiseta branca (o que acho lindo para homens), tudo bem. Mas a pessoa alternar o visual para caubói um dia, roqueira em outro, abadás em um terceiro, aí não né? Desculpa-me, mas é falta de personalidade.

jusmith
5. jusmith 24/02/2010 - 23h:31

Fidelidade ao rock sim, sim, sim. Na verdade, fidelidade a tudo na minha vida. Fidelidade a quem amo, fidelidade à música, fidelidade à minha família e aos meus amigos. Adoro essa palavra, sabia? Fidelidade e lealdade andam juntas e não abro mão delas. Eu não disse que temos de fechar os ouvidos para o resto das coisas (só acho que devemos ser mais seletivos, ter visão crítica, saber o que é saudável para os ouvidos, para a vida, e separar o que é lixo).

jusmith
6. jusmith 24/02/2010 - 23h:32

Em relação à pessoa ser ruim, isso é fato. Segundo a Bíblia, Deus se arrependeu de ter feito o homem. Não vá me entender errado: a minha crítica é em relação às pessoas que têm uma necessidade de se mostrarem “boas” para a cidade, para o outro, de mostrar que ajuda o próximo, que é do bem. Deus já nos ensinou: não deixe que sua mão esquerda saiba o que fez a sua direita. Então, todos nós sabemos que o tem de ser feito para esse mundo ser melhor.

jusmith
7. jusmith 24/02/2010 - 23h:33

Eu sei que tenho de ajudar o outro, que tenho de ser solidária, mas não preciso mostrar o que faço a favor do outro pra ninguém. Outra coisa: estudando filosofia você acaba entendendo que somos muito ruins. A pessoa pode ser a mais “bondosa” do mundo, que há momentos em que ela é ruim. Na filosofia se explica isso melhor.

jusmith
8. jusmith 24/02/2010 - 23h:33

Posso te garantir: se você ver uma pessoa fazendo um ato de covardia com sua mãe ou outra pessoa que você ama e você tiver uma arma na mão, você não pensará duas vezes em matar o agressor. E no momento da agressão você não perdoa nunca o agressor.

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.