......

ao som de "Pardon my heart", do Neil Young...

Depois de estar por alguns minutos na Praça da Alegria e de assistir por pouco tempo a um show de punk rock na Praça de Camões, encontrei em Lisboa essa figuraça: Fernando Pessoa. Para mim, seu sobrenome deveria ter um "S" a mais. Foi um homem plural, que tinha o sentimento do mundo e uma inspiração de gênio...incrível.

Segue uma poesia bacana dele, que fala muito...

O Amor

Fernando Pessoa

O amor, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p'ra ela,
Mas não lhe sabe falar.

Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de *dizer.
Fala: parece que mente
Cala: parece esquecer

Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
Pr'a saber que a estão a amar!

Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!

Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar...



Comentários (0)

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.