29/11/04 - 09h:08mDenunciar

Fernando Pessoa

Passei o dia ontem em casa a estudar Fernando Pessoa. Estou impressionada com a grandiosidade desse escritor moderno português. Ele era mundivisionário e se dizia histeroneurastênico (distúrbio mental caracterizado por astenia psíquica, ou seja, mau humor com irratabilidade fácil). O poeta foi tão grandioso que conseguiu multiplicar sua personalidade, crindo heterônimos para suas obras literárias. Foi Álvaro de Campos, Ricardo Reis, Alberto Caeiro e vários outros.



Aí vai uma poesia:



Ah quanta melancolia!

Quanta, quanta solidão!

Aquela alma, que vazia,

Que sinto inútil e fria

Dentro do meu coração!

Que angústia desesperada!

Que mágoa que sabe a fim!

Se a nau foi abandonada,

E o cego caiu na estrada -

Deixai-os, que é tudo assim.



Sem sossego, sem sossego,

Nenhum momento de meu

Onde for que a alma emprego -

Na estrada morreu o cego

A nau desapareceu.





Fernando Pessoa, 3-9-1924.

Comentários (2)

manifestounderground
1. manifestounderground 29/11/2004 - 14h05m

aaaaaaa nem falo nada! leia lisbon revisited.classico fernando é louco
nossa! isso ai ju demais ate ein!

monjh
2. monjh 29/11/2004 - 14h16m

esse cara é *****! ***** *****, sou fão incondicional dele!
abraços!

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.