29/08/06 - 01h:29mDenunciar

"Consciência"

"Somos tentados pelas paixões e detidos pela consciência. A consciência é a voz da alma, as paixões são a voz do corpo"...pensamento de Jean-Jacques Rosseau.



Lendo hoje sobre a vida desse filósofo moderno e naturalista, resolvi postar um texto dele, muito interessante...apreciem!!!





"A Consciência", segundo Jean-Jacques Rosseau



Não tiro dessas regras, os princípios de uma alta filosofia, mas as encontro, no fundo do meu coração, escritas pela natureza em caracteres indeléveis. Basta-me consultar-me sobre o que quero fazer; tudo o que sinto ser bem é bem e tudo o que sinto ser mal é mal: o melhor de todos os casuístas é a consciência; e só quando se comercia com ela é que se recorre às sutilezas do raciocínio. O primeiro de todos os cuidados é o consigo mesmo: todavia, quantas vezes a voz interior nos diz que, ao fazer nosso bem a expensas de outrem, fazemos o mal! Acreditamos seguir o impulso da natureza e lhe resistimos, escutando o que ela diz dos nossos sentidos, desprezamos o que diz aos nossos corações; o ser ativo obedece e o ser passivo ordena. A consciência é a voz da alma, as paixões são a voz do corpo. É espantoso que muitas vezes essas duas linguagens se contradigam? A qual delas se deve ouvir? A razão freqüentemente nos engana, não temos senão o direito de recusá-la; mas a consciência nunca engana; é o verdadeiro guia do homem: ela está para a alma assim como o instinto está para o corpo(¹); quem a segue, obedece a natureza e não teme se perder. Este ponto é importante, proseguiu meu benfeitor, vendo que eu ia interrompê-lo: esperai que eu me detenha um pouco mais a esclarecê-lo.





A moralidade de nossas ações está no juízo que delas fazemos. Se é verdade que o bem seja bem, ele o deve ser tanto no fundo de nossos corações quanto em nossas obras, e o maior prêmio da justiça é sentir que a praticamos. Se a bondade moral concorda com nossa natureza, o homem não poderia ser são de espírito, nem bem constituído, se não fosse bom. Se não concorda, então o homem é naturalmente mau e não o pode deixar de ser sem se corromper; a bondade não seria senão um vício contra a natureza. Feito para prejudicar seus semelhantes, assim como o lobo para devorar sua presa, o homem humano seria um animal tão depravado quanto um lobo desprezível; e a virtude só nos deixaria remorsos.





Penetremos em nós mesmos, oh, meu jovem amigo! Examinemos, deixando à parte qualquer interesse pessoal, para onde nossas tendências nos conduzem. Qual o espetáculo que mais nos envaidece, o dos tormentos ou o da felicidade de outrem? Que é que nos é mais doce fazer e que nos deixa agradável impressão após o ter feito, um ato benfazejo ou um ato malfazejo? Por quem vos interessais mais em vossos teatros? É com a maldade que vos divertis? É com seus autores punidos que derramais lágrimas? Tudo nos é indiferente, dizem eles, exceto nosso interesse; quando, ao contrário, as doçuras da amizade humana nos consolam em nossas penas; e mesmo em nossos prazeres, estaríamos demaisados sós e seríamos demasiados miseráveis se não tivéssemos com quem os dividir. Se nada existe de moral no coração do homem, de onde, então, provêm esses transportes de admiração pelas ações heróicas, esses transportes de amor pelas grandes almas. Esse entusiasmo da virtude, qual a relação que ele tem com nosso interesse privado? Por que eu preferiria ser Catão, que rasga as entranhas, do que César triunfante? Tirai de nossos corações esse amor ao belo, que tirareis todo o encanto da vida. Aquele cujas paixões vis sufocaram esses sentimentos deliciosos em sua alma estreita; aquele que, à força de se concentrar dentro de si, acaba por amar apenas a si mesmo, não mais tem transportes e seu coração congelado não mais palpita de alegria, assim como uma doce ternura nunca umedece seus olhos; não goza mais nada; o infeliz não sente mais, não vive mais, já está morto.

Comentários (3)

rednewvideomaker
1. rednewvideomaker 29/08/2006 - 08h20m

Conto sempre com minha intuição, da mesma forma sou mais coração do que razão!
Meu coração e minha intuição nunca me enganaram e são umas das melhores formas de manter a consciência tranqüila.
"mais à noite em forma de sonho ela sempre vem
e me atenta... tentando resolver meu adormecido
sentimento roubado por você" Será s voz do neu corpo? Rsrsrsrsrs

rednewvideomaker
2. rednewvideomaker 29/08/2006 - 08h23m

..."Meu coração não quer deixar
Meu corpo descansar
E teu desejo inverso é velho amigo
Já que o tenho sempre a meu lado" Livro dos dias (Legião Urbana)

jukhouri
3. jukhouri 29/08/2006 - 14h52m

Ju, lembrei daquele texto de jornal que te mostrei. Que fala que a felicidade é feita de emoções secretas, e aquilo que é visível é o transbordamento do íntimo. Eu sou praticamente norteada pelos meus sentimentos... eles é que orientam a minha razão...
Mas acho mto difícil expressá-los... são intensos... reais, mas não são paupáveis... delimitáveis por palavras... não existe limite, forma... quando se trata de emoção... sugere-se... não se explica. Bjo amiga...

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.