09/12/06 - 13h:26mDenunciar

Patti Smith e seus companheiros

Não consigo parar de ouvir Patti Smith...no próximo dia 30, essa mulher-homem completa 60 anos...é poetisa e cantora, tornou-se proeminente durante o movimento punk com seu albúm de estréia, "Horses", em 1975. Conhecida como "poetisa do punk", ela trouxe um lado feminista e intelectual à música punk e tornou-se uma das mulheres mais influentes do rock and roll.

Seu pai era ateu e sua mãe testemunha de Jeová. A família não era abastada e Smith largou os estudos aos 16 anos para trabalhar em uma fábrica (uma experiência que ela considerou excruciante). Ela também teve um filho, do qual abriu mão para adoção. Em 1967, mudou para Nova Iorque e conheceu Robert Mapplethorpe quando trabalhava numa livraria. Os dois foram amantes durante um certo tempo (Entre outros amantes famosos de Smith, podem ser mencionados o poeta Jim Carroll e Tom Verlaine, membro da banda Television). Durante o início da década de 1970, ela pintou, escreveu e fez recitais. Em 1975, lançou "Horses", produzido em meio a certa tensão com John Cale, ex-Velvet Underground. O disco era uma fusâo de rock and roll e proto-punk rock com poesia recitada. É considerado por muitos como o melhor álbum de estréia já lançado por um artista. Ele começa com uma cover da música Gloria de Van Morrison e as palavras de abertura emitidas por Smith são umas das mais famosas na história do rock: "Jesus died for somebody's sins...but not mine" (Jesus morreu pelos pecados de alguém...mas não pelos meus). "Jesus died for somebody's sins...but not mine" (Jesus morreu pelos pecados de alguém...mas não pelos meus).

Durante as turnês de Patti Smith pelos Estados Unidos e pela Europa, a popularidade do punk aumentou. O som mais cru do segundo álbum da banda, Radio Ethiopia, reflete isso. The Patti Smith Group produziu mais dois álbuns antes do fim da década de 1970. Easter (1978) foi seu disco que obteve maior sucesso comercial, contendo o hit Because the Night - escrito em parceria com Bruce Springsteen - que chegou ao décimo-terceiro lugar na Billboard Hot 100. Wave, com Frederick e Dancing Barefoot não fez tanto sucesso, tendo sido pouco executado nas rádios (na minha opinião, é um excelente disco).

Em seguida ao lançamento de Wave, Smith, então separada do parceiro de longa data, Jim Carroll, conheceu Fred "Sonic" Smith, ex-guitarrista da legendária banda MC5 que adorava poesia tanto quanto ela. A piada corrente na época era que ela só havia casado com Fred porque não precisaria mudar de sobrenome. Durante a maior parte da década de 1980, Smith esteve em praticamente isolada da música, vivendo em um subúrbio de Detroit com sua família. Fred, seu marido, sofreu um ataque cardíaco e morreu em 1994, e após a morte inesperada de seu querido irmão Todd no mesmo ano, Patti foi encorajada a procurar ajuda. Logo se tornou uma ativa apoiadora do tratamento psiquiátrico para doenças mentais e para a manutenção da saúde mental. Refletindo sobre a morte de Mapplethorpe, de Fred e de Todd, Patti saiu em turnê brevemente junto a Bob Dylan em dezembro de 1995. Depois disso, retornou aos estúdios e gravou outros discos. Em julho do ano passado, Smith foi nomeada líder da "Ordre des Arts et des Lettres" pelo Ministro da Cultura na França. Além de sua influência na esfera do rock and roll, o ministro mencionou o apreço de Smith por Arthur Rimbaud. No decorrer de sua carreira, Smith publicou um certo número de livros de poesia, inclusive a obra "Patti Smith Complete", uma coletânea de suas composições musicais e "Early Work", que unia inúmeros volumes de poema menores, publicados por ela no começo da década de 1970. Apesar de Smith nunca ter tido um disco certificado pela RIAA, apesar de ter lançado um único single que chegou ao Top 20 e ainda não ter sido incluída no Rock and Roll Hall of Fame, ela é reconhecida como uma das mais importantes e influentes artistas da história do rock.



Aí vai o hit "Because the night", escrito por ela em parceria com Bruce Springsteen...acho que é a mais conhecida dela...há uma outra música linda "Dançando descalço", que foi regravada pelo U2...



Because the night



Pegue me agora baby aqui como estou

Aproxime-se tente e entenda

O desejo está faminto, é o fogo que eu respiro

O amor é um banquete no qual eu me alimento

Vamos agora tente e entenda

O jeito que eu me sinto quando estou em suas mãos

Pegue minha mão e venha à paisana

Eles não podem te machucar agora, não podem te machucar agora, não podem te machucar agora

Porque a noite pertence aos amantes

Porque a noite pertence à luxúria

Porque a noite pertence aos amantes

Porque a noite nos pertence

Eu duvidei quando estava sozinha

O amor é um toque no telefone

O amor é um anjo disfarçado de luxúria

O amor é nossa cama até chegar a manhã

Vamos agora tente e entenda

O jeito que eu me sinto quando estou sob seu comando

Pegue minha mão e o sol se põe

Eles não podem te tocar agora, não podem te tocar agora

Porque a noite pertence aos amantes

Porque a noite pertence à luxúria

Porque a noite pertence aos amantes

Porque a noite nos pertence

Com o amor nós dormimos com dúvida

O circúlo vicioso roda e roda

Sem você eu não vivo, perdoe a ansiedade que queima

Eu acredito num tempo bem real para curar

Então me toque agora me toque agora



Patti SmithJesus morreu pelos pecados de alguém, mas não pelos meus - Patti Smith

Comentários (3)

jukhouri
1. jukhouri 10/12/2006 - 14h43m

Juuuu, amiga... passando só pra registrar o dia e o horário... acredite: estou trabalhando... tem base?! rsrs... mas tá bom demais... bjo amiga... te amo...

maritheusaeverde
2. maritheusaeverde 10/12/2006 - 21h00m

olha... nem sabia nadasobre ela... vou procurar ouvir mais...
e rock pra todo mundo, boa noite

3. césar g. 11/12/2006 - 20h44m

putz!
e eu que perdi o show dela...

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.