13/12/06 - 01h:21mDenunciar

'Mundo negro'

Uma criança sem alimento prestes a virar alimento...



20 mil. Esse é o número estimado de pessoas que morrem por dia em decorrência da fome e da pobreza extrema.



Em "O avesso e o direito", o escritor Camus já dizia: "a pobreza nunca foi uma desgraça para mim: a luz espalhava nela suas riquezas. Mesmo as minhas revoltas foram por ela iluminadas. Para corrigir uma indiferença natural, fui colocado a meio caminho entre a miséria e o sol. A miséria impediu-me de acreditar que tudo vai bem sob o sol e na história; o sol ensinou-me que a história não é tudo (...). De qualquer forma, o belo calor que reinou sobre minha infância privou-me de qualquer ressentimento. O mérito dessa feliz imunidade não é meu. Devo-a em primeiro lugar aos meus a quem quase tudo faltava e que não invejaram quase nada. Só pelo silêncio, sua reserva, seu orgulho natural e sóbrio, esta família que não sabia nem mesmo ler deu-me então minhas mais elevadas lições que perduram até hoje. Ainda agora, quando vejo a vida de um ricaço em Paris, há compaixão no distanciamento que ela muitas vezes me inspira. Às vezes, encontro gente que vive em meio a fortunas que não consigo nem mesmo imaginar. Preciso fazer um esforço, contudo, para compreender que se possa invejar essas fortunas. A chamada felicidade burguesa me entedia e me assusta (...). É preciso colocar princípios nas grandes coisas; para as pequenas, basta a misericórdia".





Camus parece até ser um amigo próximo...



Só pelo silêncio, sua reserva, seu orgulho natural e sóbrio, esta família que não sabia nem mesmo ler deu-me então minhas mais elevadas lições que perduram até hoje - Albert Camus

Comentários (2)

maritheusaeverde
1. maritheusaeverde 13/12/2006 - 14h46m

...
...
...
...
...
...

2. Ju Khouri 13/12/2006 - 23h37m

Amigaaaaa, te amoooooooooooo!!!
to com sono... depois comento direito..rsrs.. te amo demais... bjim

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.