13/02/07 - 01h:57mDenunciar

Pobre Diego

Diego Nascimento da Silva, 18 anos: o adolecente de má índole, fruto de uma sociedade burra e capitalista, mais um jovem excluído neste país. Para esse rapaz, a morte não significa nada, o sofrimento das pessoas não significa nada. Isso ele aprendeu desde criança, porque foi criado sem amor, com dificuldades, em um meio que a violência é banalidade, uma passagem comum da vida. Diego não tem alegria ou emoção, não teve infância, "amadureceu" de maneira forçada e se tornou um adolescente frio, insensível. O que é aterrorizante para nós, para o pobre Diego é normal: tanto faz matar alguém com um tiro como arrastar por 14 ruas do Rio de Janeiro, como fez com o menino João Hélio, de 6 anos. O adolescente sem juízo desde criança se sentia sozinho. Agora, se vê mais sozinho ainda, com um Brasil inteiro a condená-lo. Foi preso (o que é certo de se fazer), mas com certeza não terá tratamentos adequados para fazer com que se conscientize da barbárie que cometeu. O pobre Diego será um eterno marginal, porque não aprendeu o que são ética e moral (que têm significados diferentes) nem sabe o valor de uma liberdade e de um limite. Isso ele aprenderia dentro de casa e não agora em uma peniteniária.



Esse assunto virou manchete a semana toda, até em sala de aula se debate o caso.



Aí vai uma música bacana da Cólera, mas que ouço freqüentemente ao som da Plebe...tenho uma vontade grande de assistir a um show dessa banda.





Medo - Cólera



Às vezes tenho medo

Às vezes sinto a minha

mão presa pelo ar





E quando olho em volta

eu vejo uma multidão

presa pelo ar



Às vezes sinto raiva

Às vezes sinto que a ilusão

me faz recuar



Pois muita gente mesmo

pois muita gente da a mão

só pra empurrar



Só pra empurrar

só pra empurrar





Eles te dão a mão

te dão a mão

Só pra empurrar



Eles te dão a mão, te dão a mão...

Só!





Às vezes tenho medo

Às vezes sinto a minha mão

presa pelo ar



Pois muita gente mesmo

pois muita gente da a mão

só pra empurrar



Só pra empurrar só pra empurrar

Eles te dão a mão, te dão a mão

Só pra empurrar





Às vezes sinto raiva, às vezes sinto que a ilusão me faz recuar - Cólera Plebe Rude

Comentários (3)

1. Henry 2 :p 13/02/2007 - 02h31m

To revoltado mas tu sabe q eu sou bonzinho , né Ju? =)
agora que eu descobri que cabem varios comentarios, vou ocupar mais esse espacinho pra te deixar um beijããão!!! Tb te desejar uma ótima semana, e que tu entre mais seguido nesse MSN pra gente conversar mais ... nossas opinioes divergem, mas isso faz parte :p
Beijoooos .. Te adoro!!

rednewvideomaker
2. rednewvideomaker 13/02/2007 - 11h22m

...é Ju este ai... já nasceu morto!

maritheusaeverde
3. maritheusaeverde 13/02/2007 - 20h19m

nossa, muito bom esse ponto de vista....

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.