22/02/07 - 00h:55mDenunciar

John Graham Mellor

O inquieto e gracioso John Graham Mellor, mais conhecido como Joe Strummer. Foi um dos músicos mais importantes da cena punk...nesta foto, ele me lembra o lascivo Albert Camus.



Nascido em Ancara, na Turquia, Strummer foi filho de um diplomata britânico. Seu talento o levou de pequenas apresentações no metrô de Londres à fama com a The Clash, que, ao lado dos Sex Pistols, definiu o som agressivo e o estilo politizado do punk britânico dos anos 70. Strummer compôs muitos dos maiores hits da banda, que fundia vários estilos musicais (reggae, dub, funk e até mesmo rap). Os acordes nervosos vinham sempre acompanhados de uma mensagem política que prezava a consciência social.

A Clash produziu uma série de clássicos punks até sua dissolução nos anos 80, destilando depressão, ódio e energia. Depois do fim da banda, o incansável Strummer se envolveu com uma série de projetos, desde trabalhos como ator até composições para filmes. Chegou a montar em 1999 uma nova banda, The Mescarelos. Morreu em dezembro de 2002, aos 50 anos. Deixou esposa, duas filhas e uma enteada.



Bono disse: "O Clash foi a maior banda de rock de todos os tempos. Eles escreveram a cartilha para o U2".





Aí vai a letra e o vídeo de uma música da The Clash que eu gosto muito...gosto de ver a vibração de Joe. É linda a presença de palco dele.





The Clash - Clampdown (tradução)



O que vamos fazer agora?...

Tirando-lhe o turbante disseram, este homem é judeu?

Porque eles trabalham para o sistema

Colocaram um cartaz dizendo nós ganhamos mais que tu!

Quando trabalhamos para o sistema

Ensinaremos o nosso discurso distorcido aos jovens fiéis

Treinaremos os nossos homens de olhos azuis para serem jovens

fiéis

O juiz disse cinco a dez mas eu digo "dobre de novo"

Não trabalho para o sistema

Nenhum homem nascido com alma

Pode trabalhar para o sistema

Derrube o muro porque o governo vai cair

Como pode recusar?

Dá lugar à fúria, a raiva pode ser poder

Sabes que podes usá-la?

As vozes na tua cabeça chamam

Pára de perder o teu tempo, daí não vem nada

Só um idiota pensaria que alguém pode te salvar

Os homens da fábrica são velhos e perspicazes

Não deves nada, por isso saia correndo, rapaz

Querem roubar-te os melhores anos da tua vida

Tu cresces e assentas

Trabalhas para o sistema

Começas a vestir o azul e castanho

E trabalhando para o sistema

Tens alguém em quem mandar

Isso faz-te sentir importante

Vais à deriva até embruteceres

Comete agora o teu primeiro assassinato

Nestes dias de maus presidentes...

Trabalhando para o sistema

Mas ultimamente ajustaram as contas com um ou dois

Por trabalharem para o sistema

Ah, continuem, continuem!







The Clash

Comentários (0)

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.