28/08/06 - 19h:46mDenunciar

...Chama Chuva...

A HISTÓRIA OFICIAL DO FORRÓ CHAMA CHUVA

Texto: Cintia Silvestre - 20/04/2002





Eles realmente não nasceram, como se costuma dizer, em "berço de Ouro", foi muito mais que isso... Nasceram no autêntico "berço do Forró": Itaúnas. Dunas de Itaúnas situa-se na cidade de Conceição da Barra no norte do Espírito Santo e esta Vila é considerada a verdadeira capital do Forró Sudestino, o famoso forrozinho "pé-de-serra". Tocar, cantar ou, simplesmente, dançar em Itaúnas tornou-se honra e privilégio no mundo do Forró.



A formação oficial do Forró Chama Chuva:

Giovani no violão e voz e, compositor das músicas da banda;

Dil na zabumba e voz;

Waguinho no triângulo e percussão; e

Toninho na sanfona.



Eles são, com exceção do sanfoneiro o qual conheceram através de um técnico de som, amigos de infância. Começaram a tocar no ano de 1.999 partindo de simples brincadeiras para alegrar amigos e o pessoal da Vila. Giovani, já tocava seu violão e cantava, pois sempre curtiu muito a MPB, mas como a origem não podia ser negada passou a compor, tocar e cantar a sua verdadeira raiz, ou seja, seus xotes e forrós, Dil já tocava zabumba, e logo, Waguinho decidiu dedicar-se ao triângulo para que assim pudessem formar o trio. Os três sempre assistiam juntos à shows dos trios e bandas de Forró que tocam em Itaúnas e assim foram criando e aperfeiçoando o seu próprio estilo: a forte batida emocionante e inconfundível da zabumba de Dil, a força aguda do triângulo do carismático Waguinho e considerado por muitos forrozeiros e forrozeiras uma das vozes mais perfeitas do Forró: Giovani. E assim foram ficando bastante conhecidos por suas apresentações e passaram a receber diversos convites para tocar em cidades dali próximas e até mesmo em outros estados. Um grande sucesso de início foi "Forró de Itaúnas" de Giovani Calmon ("Todos me convidam para dançar em Itaúnas, no Bar do Forró e no Buraco do Tatu..."), um xotezinho que é a cara de Itaúnas.

Além de engraçado é muito curioso o nome desta banda, pois Chama Chuva, não surgiu por acaso... Você saberá o por quê. Como eram três, tinham em mente batizar o trio de "Trio Remelexo", pois ainda não compunha a banda o sanfoneiro Toninho, este veio completar com o brilho de sua sanfona a formação oficial da banda depois de uns 8 meses que os três começaram a tocar. O show de estréia do trio foi em Itaúnas, tocaram na festa da igreja de São Sebastião. A chuva foi tão forte neste dia que tiveram até que parar o show. E o primeiro show fora de casa foi em Governador Valadares - Minas Gerais, além deles iriam tocar também uma banda de Axé e uma de Rock, conclusão: a casa estava lotada e o pessoal gostou demais deles. E detalhe: também choveu... E todos os shows subseqüentes tiveram esta mesma característica: a chuva sempre caía justamente no início das apresentações. Até o dia que em outro de seus shows no Bar do Forró, uma casa de Itaúnas, choveu mais uma vez... O pessoal da Vila por brincadeira (na verdade por uma autêntica analogia), passou a chamá-los, então, de "Os Chama-Chuva", também pudera, não? Como até o aquele momento eles não tinham ainda um nome definido para a banda, decidiram chamar-se, então, "FORRÓ CHAMA CHUVA" e, por mais incrível que isso possa parecer, toda vez que tocam onde quer que seja, geralmente, o fato acontece: Chove, e como chove...

Nas asas do sucesso foram levados de vez para Minas Gerais, especificamente, Belo Horizonte, onde hoje residem, e logo passaram a tocar para públicos maiores em diversos municípios de lá, um grande show foi o Forró Elétrico, da Rádio Grande BH, na rua havia mais de 50.000 pessoas! Com muita garra e dedicação gravaram o primeiro CD independente, chamado "Cativeiro Coração" que vendeu mais de 20.000 cópias, desencadeando com isso propostas de diversas gravadoras. Assinaram, em fevereiro de 2001, com a EMI, gravaram este mesmo CD, porém, desta vez, com toda uma merecida produção resultando na vendagem de quase 50.000 cópias. Foi realmente um estouro, emplacaram seus hits e os colocaram na boca e nos pés dos forrozeiros de todo o Brasil, principalmente nas terras mineiras... "Samarina" que o diga... (Samarina é um reggae de Edson Gomes que eles regravaram a total estilo Chama Chuva e é um grande sucesso deste CD, e, até hoje, a galera sempre exige que eles a toquem nos shows... Sempre!). Mas além de Minas, eles estão constantemente se apresentando e resultando em casa cheia nos Forrós de São Paulo, Rio de Janeiro e do Espírito Santo, onde são sempre aguardados e recebidos com muito carinho, visto que são donos de um carisma muito grande e de uma simplicidade admirável que traz a eles mais e mais fãs e amigos de verdade.

Hoje, muito felizes, estão lançando o segundo álbum da banda: "Forró Manhoso", que já se encontra por todas as lojas. E segundo eles e fãs que sempre os acompanham, a experiência trouxe muita força para a banda, eles se aperfeiçoaram buscando sempre o melhor, e conseguiram! Deram e dão o melhor de si a todo tempo e devido a toda essa luta pode-se garantir que este CD está repleto de xotes e forrós "arretados de bão, vici!" e promete muito sucesso, com certeza!!! É só buscar o seu e forrozear pra valer..



(http://www.estanciaaltodaserra.com.br/canalforrobandas.htm)

Comentários (0)

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.