1/06/17 18:18Denunciar

Herança - Badu

E vem na discordância de nosso ser, desamores, fragilidade ou entendimento.
Na impotência da luta, garras da maldade arranhando sentimento, palavras rudes na hora errada e as verdades certas caladas em lábios.
O tempo pede passagem lentamente se esvai anulando dias que no comodismo ou que no medo nos entregamos.
Mas o presente deveria ser o ápice de todo entusiasmo para que acreditássemos que a felicidade deva ser cultuada junto as graças que não findam no girar dos ponteiros.
Faço-me inseguro em fragilidade involuntária, e me assombra a idéia de amar para suprir carência, de estender a mão por piedade ou viver só por que aqui cheguei.
Veio de ontem, veio de tão distante, ensinamentos de meus pais, da real aceitação de deixar fluir o bem.
Das veias conduzir bondade junto a turbulência do impulso de todos os desejos, com conquistas e negativas.
Se faz existente a crença que cada um carrega uma historia, algumas como contos de fadas outras um pouco perturbadas, mas todas elas com alguém a nos guardar.
Proteção plena, falas incompreendidas, fatos e fatores de desacordo e definições de direções e escolhas.
Tenho pensado quanto carente ficaram meus dias, meninos têm brinquedos, liberdade, tem medo.
E ... Meninos têm o esforço do pai trabalhador o aconchego dos braços da mãe, o carinho da família.
E do tempo se carrega o bem maior, para que hoje essa herança supra tantos desencantos e que já não tem importância não ter.
O brinquedo de Natal, lápis de cor na escola, os doces do bomboniere do armazém e até mesmo a limitada liberdade de não estar no sereno ou no sol quente.
Entendo que preciso recompor peças, detalhes aqui e ali e mesmo adornar cenário de ausências e garantir que o melhor dessa herança eu compreendi.

Comentários (0)

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.