05/07/05 - 09h:37mDenunciar

Pra pensar!!!

Amor ao próximo.



Amar Deus e aceitar o amor dele por nós é a base para amarmos. E amar a nós mesmos é a base para amarmos ao próximo. Porque um amor próprio sadio nos livra de gastarmos energia, alimentando nossa autoconfiança por meio de artimanhas e destruição de outros.

Isso nos permite dar de nós mesmos a outros liberalmente. Isso nos leva a experimentar a doação da totalidade do nosso ser a outrem na forma da beneficência e ajuda.





Muitas vezes queremos amar ao próximo, mas não sabemos manifestá-lo. Analisemos dez princípios muito práticos e poderosos para se exprimir amor. Esses dez princípios revelam como se expressa amor ao próximo.



"Devemos decidir-nos a cultivar amizades em que não exigimos nada em troca". O amor é incondicional. Se não for incondicional, não é amor, mas algo que manipulamos outros em benefício

próprio. Infelizmente em alguns de nós a manipulação é mais comum que o verdadeiro amor.





"É preciso um esforço consciente no sentido de nutrir um interesse autêntico pelos outros". A nossa tendência natural é nos concentrarmos em nós mesmos (o que não é o mesmo que ter um amor próprio e sadio). É preciso portanto, um esforço consciente para amar.





"Cada um de nós é uma pessoa singular. Portanto, levará tempo - em alguns casos, muito tempo - para nos compreendermos uns aos outros". Somos pessoas geralmente muito ocupadas, e o amor nos demanda tempo. Não há substituto.





"Empenhe-se em aprender a ouvir". Você realmente ouve as pessoas, tentando compreender o que estão dizendo, ou apenas ouve para uma resposta - planejando o que dirá a seguir enquanto o outro fala? Aquele que ama ouve com compreensão.





"Disponha-se a amar, quer você saiba ou não o que fazer". Amar o próximo envolve cumprir de forma tangível, a promessa de Cristo: "De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei". Esteja disponível.





"Trate sempre os outros como a iguais". Só porque Deus nos coloca numa posição de liderança ou coordenação, isso não significa que ele nos tenha feito "melhores" do que os outros. Os que se encontram em proeminência mais que qualquer outra pessoa, precisa atentar para as palavras de Paulo: "...não pense de si mesmo, além do que convém"(Romanos: 12.3).





"Diga sempre palavras de elogios e de incentivo". Tais palavras edificam o amor próprio dos outros. As críticas e o desencorajamento entretanto, matam o entusiasmo e o amor dos outros.





"Coloque seus amigos em primeiro lugar, antes de você". Este é o outro ponto em que vemos uma clara diferença entre aquele que ama e o manipulador. Aquele que ama põe os outros em primeiro lugar. O manipulador sempre cuida da pessoa mais importante - (ele mesmo!) - "mexendo os pauzinhos ou exercendo influência pessoal" e "conseguindo tudo por meio da intimidação"





"Aprenda a amar a Deus de todo o teu coração, mente e força. Então, ame seu próximo como a si mesmo".





"Enfatize os pontos fortes e as virtudes dos outros, e não seus pecados e fraquezas".





Observando esses dez e poderosos princípios, não apenas sentiremos amor, mas o expressaremos também de modo que os outros ficarão sabendo que os amamos. A prática do amor, requer disciplina, concentração, paciência e deve ter suprema importância para nós. Um aspecto básico desse fato é que, para expressar amor precisamos do poder do Espírito Santo que habita em nós. E para prática do amor não há lei, portanto ame a Deus, ame ao próximo e a si mesmo, sabendo que Deus provou o seu amor por nós em que Cristo morreu na cruz sendo nós ainda pecadores.





anavlis não permite ver os comentários desta foto.

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.