10/08/04 - 12h:58mDenunciar

Angra no Japão

Resumo da entrevista coletiva na Promo-Trip na Disk Pier Nipponbashi, em Osaka, no Japão



Graças à promoção do novo álbum “Temple Of Shadows” e ao lançamento do DVD da Young Guitar, Edu e Rafael se juntaram a Kiko para mais uma Promo-Trip no Japão. As 6 da tarde as pessoas começaram a fazer uma fila no Hall onde aconteceria o evento e no andar de cima, a passagem de som já começava dando para ouvir claramente a voz do Edu e os violões de Kiko e Rafael. As 6:30 Wada Makoto (Captain Wada) aparece no palco e apresenta os integrantes do Angra ao som da nova música. Logo após as saudações de boas vindas começa a entrevista coletiva:



Sobre o novo álbum a as dificuldades da gravação.

Rafael: Nós não fizemos isso de propósito, mas apenas saiu assim (sobre a demora). Tivemos também uma nova formação, mas eles já pegaram bastante experiência ao vivo e queríamos saber a opinião dos fãs para fazer o novo álbum.



Sobre os convidados.

Edu: Nosso último convidado é realmente único. Ele é um cantor muito famoso no Brasil, Milton Nascimento. Não queríamos apenas convidados do "Mundo Metal". Escolhemos o Milton, pois ele é o tipo de convidado que ninguém acreditaria ter. Mas nós também temos nossos amigos participando... Sabine (Edenbridge), Hansi (Blind Guardian), Kai (Gamma Ray) entre outros.



Sobre as guitarras.

Kiko: O trabalho foi realmente grande, mudamos a afinação, usamos guitarras de 7 cordas, gravamos 4 guitarras e elas estão com um som menos polido, porém gravadas com muita técnica e sons variados.

Rafael: Usamos um Mandolin de 12 cordas e utilizamos vários timbres latinos e brasileiros também.



Sobre o conceito do álbum.

Ele foi escrito baseado num livro que o Rafael leu, fazendo uma alusão sobre as cruzadas e os dias atuais.

Rafael: Contudo, quando vocês lerem as letras queremos que vocês entendam que todas as pessoas que habitam a Terra recebem influência do governo e da sociedade. Então a maioria das pessoas continuam a seguir ordens. São poucos que conseguem se livrar disso. Nós só conseguiremos mudar isso quando nos unirmos.

Wada: As contradições que a igreja prega, vocês explicam isso nesse álbum não? Mas aqui no Japão, não existem muitos católicos, então aqui vai ser um pouco mais difícil para os fãs assimilarem essa mensagem. Entretanto, se os fãs conseguirem pelo menos pensarem a respeito das idéias que estão no álbum já será uma vitória.



Sobre cantar letras com um significado tão profundo.

Edu: Sobre isso, originalmente eu achava normal, mas é difícil cantar os sentimentos de outra pessoa. Na primeira vez lendo as letras, o tema mostra algo em que não existe o menor sentimento de amor, de pensamento. Mas cada um tem a sua própria opinião. Eu tenho que soar como se acreditasse em cada palavra que o personagem fala, cada pensamento, cada sentimento. Você tem que passar esse tipo de coisa quando canta.



Sobre a representação ao vivo.

Kiko: É muito difícil repetir as coisas que você faz no álbum exatamente como foram feitas. Esse álbum é assim, algumas coisas podem nos trair ao vivo.

Comentários (0)

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.