05/12/08 - 12:23Denunciar

Zeca e Kiko Loureiro

Histórias da estrada...

Relembrar é viver já diz a máxima.

"Uma constante é a pergunta: Qual é a diferença entre o público gringo e o brasileiro. De forma previsível respondemos que o Brasileiro é empolgado e caloroso dentre tantos outros adjetivos esfuziantes. Quando eu respondo esta pergunta lembro-me sempre de um show em Manaus com o Angra em 99. No ginásio do luxuoso Hotel Tropical, às margens do Rio Amazonas, estávamos pela primeira vez nas terras de Mavutsinim, avô dos índios. Imagine. Sair dos palcos de São Paulo para tocar em Manaus deve ter a mesma sensação que um violinista erudito teria em cima de um trio elétrico. Os fãs são incríveis! A troca de energia entre banda e público neste show estava tão intenso que o palco foi transformado em trampolim, e no ginásio-sauna, o dono do show era mesmo quem pulava mais longe e não se deixava pegar pelos seguranças. Estes, em grande número, vestidos de camisetas amarelas cintilantes, fixaram-se em frente a banda na ponta do palco para proibir o espetáculo acrobático. Finda a brincadeira, descontente, o público não se conteve e cuspia sem parar nos alvos fáceis amarelos, evocando “para o pau”. A banda agora apenas como trilha incidental do espetáculo, olhava o acontecimento, tocava mais forte e alimentava-se desta selvageria. Para a nossa surpresa ainda vimos o gradil que em teoria serve para não deixar o público chegar perto do palco literalmente voando ao fundo sob cabeças impassíveis, certas de que aquilo era um show de verdade."

www.kikoloureiro.guitarplayer.com.br

Comentários (0)

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.