12/02/09 - 11:05Denunciar

Edu Falaschi

ESCLARECIMENTO

"Ola a todos...
Me chamo Eduardo Macedo e faço parte da empresa que faz a assessoria de imprensa do vocalista Eduardo Falaschi (Angra, Almah). Após acompanhar de perto a repercussão que as declarações do artista vêm tomando junto aos fãs, resolvi me pronunciar para deixar as coisas mais claras e que definitivamente acabe com algumas especulações e comentários maldosos.

Em primeiro lugar, Eduardo Falaschi se referiu APENAS às pessoas que, através de instrumentos como o Orkut, pregam a desunião, concorrência e desavenças. O músico se refere APENAS aos usuários – os quais foram devidamente chamados de orkuteiros – que se valem de um site de relacionamento para sempre propagarem a segmentação de uma cena há muito desgastada no país. Quanto aos fãs, que para o artista sempre foram e sempre serão o real sentido dele se manter em atividade por todos esses anos, ele se referiu ao fato de muitos assistirem a esse processo e se omitirem ou simplesmente fecharem os olhos a tudo que vem acontecendo. Se todos fizessem sua parte, teríamos certamente mais pessoas nos shows, turnês conjuntas e bandas fantásticas caminhando unidas, tais como: Almah, Bittencourt Project, Angra, Viper, Hangar, Andre Matos solo, dentre tantos outros. Todos se ajudando, somando e agregando valores para desaguarmos em uma valorização da cena metálica nacional como um todo. Em segundo e último lugar, Toda essa situação criada pode ser de grande valia a todos. Se as interpretações nocivas forem transformadas em momentos de reflexão, com certeza o depoimento de Eduardo Falaschi terá valido a pena. O real objetivo NUNCA foi o de agredir ou difamar essa ou aquela pessoa, e sim, propor uma discussão saudável em prol de um movimento mais honesto e organizado do Metal feito no país. Já remamos tanto contra a maré numa nação de terceiro mundo, sendo assim, não precisamos de “indivíduos individualistas” que não se importam em somar a essa grande congregação dos amantes desse segmento musical. Temos muitas bandas profissionais e de brio nesse imenso Brasil. Hoje podemos bater no peito e termos orgulho em ostentar um número expressivo de grupos de qualidade em todas as vertentes do estilo, sem dever em nada aos europeus e estadunidenses. Portanto, antes de mais uma vez jogarmos pedras diante de um depoimento sincero como foi este, pensemos se tudo que fora dito não faça sentido.

Agradeço aos fãs do Almah e de Edu Falaschi pelo carinho e se precisarem entrar em contato para qualquer dúvida acerca desse assunto, podem nos escrever para contato@msmetalpress.com. Todos os e-mails serão devidamente respondidos."

Comentários (0)

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.