AQUA

Com “Aqua”, o sétimo álbum de estúdio, o “novo” Angra ultrapassou o “antigo” em quantidade de discos lançados. Já em relação à qualidade, a história é outra. Após lançar três clássicos do Metal nacional com André Matos e Luis Mariutti, o Angra foi reformulado. Entrou no novo século vivendo a euforia de “Rebirth”, quando arrebatou uma legião de jovens fãs, e acabou perdendo a força com os pedantes e estéreis “Temple Of Shadows” e “Aurora Consurgens”.

Agora, depois de atravessarem uma segunda crise interna, os remanescentes Kiko Loureiro e Rafael Bittencourt parecem querer resgatar alguns elementos da fase inicial do grupo, mas sem abandonar totalmente a identidade que foi construída a partir dos anos 2000. A formação atual do Angra é um reflexo disso, pois traz de volta o baterista Ricardo Confessori, mas mantém o instável Edu Falaschi na dianteira (além do sempre competente Felipe Andreoli).

Inspirado na peça “A Tempestade” de William Shakespeare, o disco é todo permeado por momentos de calmaria. Além de baladas como “Lease of Life”, “Weakness Of a Man”, “Ashes” e “Spirit of the Air”, existem introduções e passagens acústicas, de piano, violino e afins. Já na parte Metal, encontramos os riffs característicos do grupo (pelo menos na fase recente): rápidos, com muitas notas e com pouco drive.

Com a volta de Confessori, o Angra voltou a explorar as levadas mais percussivas, que remetem a ritmos brasileiros. Impossível não associar, por exemplo, “Awake From Darkeness” a “Nothing To Say”. Aliás, ao ouvir “Aqua”, dá a impressão de que o Angra tentou beber o máximo que podia na fonte de “Holy Land”. “The Rage of the Waters” é outro exemplo.

Técnico, bem produzido e cheio de detalhes, “Aqua” pode ser considerado um bom trabalho. Ele não tem nenhuma faixa genial, mas sim momentos inspirados, belos e interessantes ao longo do repertório. Não chega a impressionar quem conhece (e se lembra) do potencial e da força que o nome Angra carrega, mas vai agradar bastante os fãs da “Nova Era” do grupo.


Por Rafael Sartori - www.territoriodamusica.com

Comentários (0)

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.