04/10/05 - 19h:46mDenunciar

Edu Falaschi



POR FAVOR, LEIAM!!!



"DESABAFO DE EDU FALASCHI"



Vou responder essa pergunta, mas vou fazer mais do que isso. Vou desabafar alguns dos meus ressentimentos. Resolvi postar na comunidade 'Edu Falaschi Oficial', no Orkut, pois é uma comunidade de um amigo meu de confiança, portanto vocês podem acreditar que o que está escrito aqui, finalmente, é verídico. E o Orkut é o local onde se tem maior incidência de fofocas, mentiras e agressões já vista na história da comunicação, portanto é aqui que vou me defender. Há algum tempo tenho notado uma certa coincidência em vários aspectos, no que diz respeito a minha imagem. De repente, notei uma constante de pessoas falando mal de mim profissionalmente e particularmente. De início fiquei quieto e preferi analisar a situação. Após algum tempo, depois de uma certa investigação dos fatos, tive a comprovação de que existe uma corrente unida, entre fãs, músicos e famosos, determinada em denegrir a minha imagem. Certas pessoas andam por ai com um DVD-R, de um show que somente fiz por ser profissional, pois se fosse do contrário não o faria, pois estava em tratamento médico, por causa de uma broncopneumonia, que me impedia de cantar, até mesmo de respirar com facilidade. Infelizmente esse show foi gravado e transmitido pela NET. Algumas pessoas perderam seu tempo gravando um DVD-R desse show, pra se divertirem ao mostrá-lo pra algumas pessoas, com o intuito de me "queimar" e o fazem até hoje. Gravam "Bootlegs", de shows do Angra, selecionam algumas imagens e sons, cenas que supostamente eu não estaria cantando bem, colocam na NET e se deliciam com o "bafafá". Fiz mais de 200 shows com o Angra, cantando "Carry On", e essas pessoas pegam 10 versões ao vivo, principalmente dessa música. O fato é que eu ouvi alguns desses vídeos, como o último show realizado em Santos/SP, do qual na minha opinião está bem executado. Mas ocorre que eu mudo algumas linhas vocais e improviso quando não quero ficar me esgoelando para dar super agudos, só pra falarem "nossa ele faz o tom original!", como se isso fosse algum mérito. Mas a única coisa que eu gostaria de ressaltar, é que ANGRA não se resume aos agudos da "Carry On". Quanto mais o tempo passa, menos eu tenho que ficar provando algo cantando numa região em que eu não goste e que não é confortável pra mim. Começando a responder a algumas questões, eu nunca quebrei a perna, eu não sou satanista, não sou homossexual, não uso falsetes nos meus trabalhos, a não ser às vezes, ao vivo, em algumas músicas que não foram gravadas por mim originalmente e muito menos sou um ser perfeito imaculado. Sou um ser humano, com sentimentos, qualidades e defeitos. Eu realmente emagreci um pouco, o fato é que sempre fui magro, mas em 2002 comecei a engordar, fato esse que começou a me desagradar esteticamente, pois não gostaria de ter barriga ou coisa parecida, por isso resolvi perder peso, já tenho 33 anos e preciso me cuidar mais agora do que antes. Outra coisa que realmente me fez repensar até que ponto tudo isso vale a pena, foi o fato de alguns fãs... Será que isso é ser fã? Tentarem invadir a minha vida pessoal, falando mal de meus familiares por ai, gente inocente, pessoas que não merecem pagar o preço por eu ser uma pessoa pública. Se quiserem falar mal de mim como cantor não tem problema, me defendo com meu talento e boa música, mas colocar pessoas inocentes que não merecem nenhum tipo de humilhação no meio disso tudo, ai já passa dos limites. Quanto a minha voz, tive um período muito difícil em minha vida, pois por causa de um sério problema pulmonar que se iniciou após a turnê do "Rebirth", problema esse que desencadeou uma serie de outros problemas, tive que praticamente reavaliar alguns conceitos como vocalista. Quando se faz dois shows por mês, é fácil cantar perfeitamente, mas quando se tem uma turnê com mais de 100 shows em um ano, com viagens longas, sem dormir, sem comer direito, sem descansar e ter que fazer um show perfeito logo em seguida, muitas vezes são 5 shows seguidos, tendo dormido 3 horas entre cada show, ai tudo muda e tudo fica mais difícil. Não se preocupem, pois não sou o único, nem o 1º cantor a ter problemas com a voz. Muitos já tiveram momentos difíceis na vida. Principalmente os que "ralam" de verdade. Venho trabalhando duro, desde os meus 17 anos, sem parar, mas tudo se intensificou no momento em que eu me juntei ao Angra. Entre gravações de discos, turnês, viagens de divulgação, workshops, programas de TV, projetos particulares, etc. Além de tudo isso, ainda tive que me deparar com a parte "Bussiness" da coisa. O lado comercial, que também faz parte do mundo da música. Mas quando entrei no Angra, não imaginava o quanto selvagem e agressivo seria isso. Eu antes de 2001 tinha uma visão do mundo da música, romântica e apaixonada pelo meu trabalho, como todo artista eu era cheio de sonhos, mas depois de ter visto muitas coisas, sentido muita tristeza, golpes baixos, decepções, traições, etc. Parte de mim adormeceu e não quer mais acordar. Infelizmente sou uma pessoa muito emocional, mas estou mudando, o que acho bom, pra minha própria proteção. Esses, literalmente, são os ossos do ofício. Não tive nenhum momento de férias nesses cinco anos. E não foi nada fácil... Nada fácil mesmo. Mas no fundo valeu a pena, hoje em dia o Angra tem seu lugar na história do Heavy Metal Mundial. O talento da antiga formação juntamente com o talento da formação atual fez com que o Angra fosse o que é hoje em dia. E isso nos enche de orgulho, pois somos brasileiros e uma minoria no cenário do Metal Mundial, porém sobreviventes. Gostaria muito de que esse tal de ORKUT, MSN entre outros setores da NET fossem usados para o bem, para a alegria das pessoas, para a diversão, para conversas saudáveis, e não pra destruição de sonhos, para a desgraça alheia, o mundo já está tão ruim, com tantas coisas tristes, e ainda tenho que me deparar com fofocas, mentiras e agressões. O mais triste disso tudo, é que se alguém inventa e posta algo, na hora vira verdade, das quais na maioria das vezes os envolvidos não sabem de nada. O problema também é que, infelizmente, vivo numa era em que ninguém tem rosto, ninguém tem nome e todos fazem e falam o que der na telha, doa a quem doer. Enfim, trabalhei mais de 15 anos pra ser o profissional que sou hoje. Muitas coisas se passaram nesse tempo, muitas lições aprendi e de muitas outras coisas me arrependi, mas o importante é deixar claro, que não abrirei mão da minha carreira como cantor, felizmente, as pessoas que me apóiam e que gostam do meu trabalho são milhares no mundo todo e me dão muita força pra trabalhar ainda mais, produzir mais, compor e cantar cada vez mais. Há muito de mim que as pessoas ainda vão conhecer como artista. A música está em minha alma e isso ninguém vai me tirar.

Até breve!



Edu Falaschi



Fontes:

Comunidade Edu Falaschi Oficial

Angra Official Web Forum

Stand Away Weblogger

Comentários (0)

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.