20/11/05 - 18h:07mDenunciar

Show Comemorativo dos 14 Anos de Carreira do Angra!



REVIEW



Uma grande expectativa tomou conta dos fãs paulistanos quando o Angra confirmou na cidade o show especial em comemoração aos 14 anos de banda há alguns meses. Mesmo com uma divulgação mais discreta, o evento prometia, afinal, o release oficial prometia surpresas. Quem subiria ao palco com a banda para as participações especiais tão anunciadas?



Até a véspera, tudo o que se sabia é que o mestre Kai Hansen (Gamma Ray) subiria ao palco para uma participação mais do que especial na música "Temple Of Hate". Todas as demais perguntas também seriam respondidas no decorrer da noite do último 05 de Novembro.



O local escolhido para a festa foi o Via Funchal, a casa de shows preferida do Angra já que quase todos os shows paulistanos das últimas turnês foram marcados lá. A casa recebeu um bom público mas não estava lotada como nos shows anteriores. Para falar a verdade, por ser um show especial, até me decepcionei com o número de pessoas presentes, esperava bem mais.



Pontualmente às 22 hs, as luzes se apagaram e a introdução "Deus Le Volt" começa a sair dos PAs e logo tivemos a primeira grande surpresa da noite: o Angra se tocou e reduziu a introdução sem aquela combinação de quase 10 minutos com a também instrumental "Gate XIII". Pelo menos a apresentação começou com o pé direito.



A decoração do palco era exatamente a mesma dos outros shows com o belíssimo Sol gigante em néon ao fundo e símbolos da capa do Temple of Shadows. Na seqüência óbvia, o Angra subiu ao palco com a ótima "Spread Your Fire" (infelizmente sem a participação especial da vocalista do Edenbridge, Sabine Edelsbacher) e já emendaram sem enrolação "Angels And Demons" e "Waiting Silence", sendo essa a melhor música da banda em muitos anos, na minha opinião. O som estava muito bom e os paulistanos pareciam bem empolgados, em especial o guitarrista Kiko Loureiro, todo sorridente e brincando com o público sem parar.



Edu Falaschi dá as boas vindas e anuncia a próxima música, a balada "Wishing Well". Mas espera aí, "Deus Le Volt", "Spread Your Fire", "Angels And Demons", "Waiting Silence" e agora "Wishing Well", era exatamente a ordem das músicas no CD e mais um segredo da apresentação estava sendo desvendado: o Angra tocaria o álbum "Temple of Shadows" na íntegra e na ordem.



Nesse começo, o público agitou sem parar e posso dizer que a banda tinha o show nas mãos. Na seqüência, como esperado, Edu chamou o primeiro convidado especial da noite, Kai Hansen, para cantarem juntos a ótima "Temple Of Hate" e Kai mandou muito bem como sempre. Os dois vocalistas até fizeram aquela brincadeira de dividir o público e ver que lado agita mais. Essa música foi um dos grandes destaques do show.



A execução do "Temple of Shadows" continuou com a ótima e progressiva "The Shadow Hunter", seguida da balada "No Pain For The Dead", que gerou um fato curioso quando a banda se retirou do palco do nada na metade da música e as luzes se apagaram. Daí, cerca de um minuto depois, eles voltaram com a vocalista Sandra Félix (Silent Cry) para cantar os backing vocals. Infelizmente o microfone da artista não funcionou e ficamos sem ouvir sua voz e essa foi a participação mais obscura da noite.



A pesada "Winds of Destination" veio a seguir e novamente um dos boatos foi por água abaixo, já que Hansi Kürsch não deu as caras.



Em seguida tivemos a dobradinha "Sprouts of Time" e "Morning Star", faixas até interessantes no CD. A essa altura, todos já esperavam com enorme expectativa pela ótima "Late Redemption". Mesmo com o público ensaiando um coro de “Milton, Milton”, Edu Falaschi teve de levar a música sozinho.



Para finalizar a história, o Angra mandou a "Gate XIII", como um breve intervalo.



Com o "Temple of Shadows" passado a limpo, a banda acordou os fãs com a dobradinha mágica do "Holy Land": "Nothing to Say" e "Carolina IV", ambas com excelentes versões ao vivo e com destaque para a voz de Edu que cada vez mais se sobressai nesses dois clássicos da era André Matos. Lembrando que "Carolina IV" ainda teve aquela famosa introdução com a batucada no palco onde todos os integrantes participaram e os fãs acompanharam nas palmas.



Depois, mais um clássico absoluto, a ótima "Angels Cry", faixa-título do primeiro álbum e mais uma que ficou bem legal na voz de Edu. O grande problema é que, a essa altura do campeonato, a voz do cara já mostrava sinais de cansaço, especialmente quando ele tentava alguma nota mais alta, coisa não muito rara nas músicas mais antigas.



Agora sim teríamos a primeira grande surpresa do show quando o Angra executou com muita competência a esquecida "Gentle Change" do "Fireworks", com a participação do percussionista Douglas Las Casas. Ótima composição e mais um momento matador que acordou os fãs. Acredito que essa música nunca tenha sido tocada ao vivo antes e ganhou uma versão bem legal com os novos integrantes, seguida da balada "Heroes Of Sand" do "Rebirth".



Na seqüência, veio a "Never Understand" do "Angels Cry", na minha opinião a melhor música do Angra e um dos clássicos eternos do Heavy Brazuca. A música é incrível e a parte instrumental foi soberba, a não ser pela não participação de Kai Hansen no solo final. Sim, porque o alemão também toca um dos solos da música no final da versão original do CD, uma pena que ele não repetiu a dose ao vivo já que ainda estava nas dependências do Via Funchal como veremos a seguir.



A banda mandou então uma versão bem legal de "Acid Rain" e segue com "Carry On", sem introduções nem nada, simplesmente dispararam a música! De qualquer forma, o resultado foi positivo e os fãs responderam à altura. Para não dizerem que sou implicante, essa é outra música que fica bem legal na voz de Falaschi.



Mais um momento balada, dessa vez com a já clássica "Rebirth", o símbolo, digamos assim, dessa nova geração do Angra. Todos os presentes deram um show novamente e levaram a música praticamente sozinhos, ótimo momento e era perceptível a emoção de Edu quando a voz do público encobria suas próprias linhas.



Agora o vocalista anuncia que a banda tinha uma surpresinha para os fãs em comemoração aos 14 anos da banda e mandaram um medley muito, mas muito bom mesmo, com quase uma dezena de músicas dos três primeiros álbuns oficiais e uma do "Rebirth". Eles começaram com a ótima "Stand Away" (com o guitarrista Rafael Bittencourt assumindo os vocais e dando um verdadeiro show), seguiram com "Time", o comecinho de "Wings of Reality", "Metal Icarus", "Silence and Distance", o refrão final de "Make Believe", "Petrified Eyes", "Speed" e fecharam com "Z.I.T.O" e "Running Alone". A resposta do público foi incrível e acredito que esse medley veio para ficar. Pelo menos é uma forma direta e inteligente de passar a limpo alguns dos melhores momentos da carreira do Angra. Já que não se tem tempo suficiente para tocar todos esses clássicos separadamente, então essa é uma boa solução.



Edu chamou novamente Kai Hansen aos palcos (desta vez ele voltou com a guitarra em mãos) e juntos mandaram uma versão impecável de "I Want Out", um dos maiores clássicos do Helloween e do Metal Melódico de todos os tempos. O músico alemão se despediu do público sob uma chuva de aplausos e disse que esperava todos no show do Gamma Ray em Sampa daqui a duas semanas. A introdução "In Excelsis" começa a tocar e é a deixa para o clássico "Nova Era" (com direito a Aquiles com sua máscara de polvo) fechar a apresentação com méritos.



No geral, tivemos um show interessante, porém longo e um pouco cansativo, especialmente pela primeira parte com o "Temple of Shadows" inteiro.



Para os 14 anos de banda, o Angra merecia uma bela homenagem e, mesmo com algumas pisadas na bola, o show foi competente em fazer um apanhado geral da carreira da banda, mesmo com seus altos e baixos. Parabéns à banda e vamos ver o que os paulistanos nos reservam no ano que vem para a comemoração dos 15 anos de carreira, aí sim uma data especial.



Por Bruno Sanchez



www.delfos.art.br

Comentários (3)

garotabombastica
1. garotabombastica 20/11/05 18:42

passa la no meu e dexa um comentario

shaamaniaca
2. shaamaniaca 20/11/05 20:12

Olá...
mtu ***** a fotu...
pois eh...14 aninhus, já eh um adolescente...rs
passa nu meu quandu puder tah?
♣ kisses ♣

jonhyganso
3. jonhyganso 21/11/05 14:16

O ANGRA é massa!!!!!!

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.