02/03/06 - 08h:55mDenunciar

Grande Rafa!



Texto de Rafael Bittencourt sobre o show do U2:



"Sou muito fã da banda e foi muito difícil arrumar o ingresso. Acho que o U2 é a melhor banda da atualidade. Pelo comportamento dos caras, pelo som que eles tiram, pelas letras, o show, tudo o que eles fazem é muito legal e até entendo (em parte) a histeria absurda que rolou com relação a vinda deles ao Brasil.



Mas, assistir ao show a quilômetros de distância, com atraso no som e centenas de meninas histéricas ao seu redor assobiando e gritando durante as músicas á algo altamente irritante. Gosto de ouvir a música, fechar os olhos e viajar no som das bandas que curto. Não sou muito de ficar pulando nos shows. Sou mais pacato. E, para piorar, havia um casal atrás de mim que além de bêbados, assoviaram tanto (e no meio das músicas) que estou com o ouvindo zunindo até agora. Tive os pensamentos mais violentos possiveis durante o show. Me imaginei jogando os dois estádio abaixo, virando seus copos de cervejas em suas cabeças e amarrando-os e assoviando com força em seus ouvidos para revidar.



Não pratiquei nenhum destes atos, é claro (apesar de ter desejado muito), contive-me e ofereci a outra face, ou o outro ouvido. Contudo, não poderia deixar de bradar o meu protesto. É comum nos sentirmos eufóricos quando estamos nos shows das bandas dos nossos ídolos, mas pelo amor de Deus, poupem os ouvidos dos que estão ao seu redor!



Quando eu era adolescente eu gostava, mas não dava muita bola. Aquela atitude meio underground nem se comparava a grandeza e imponência dos grandes astros do metal, basta lembrar da turnê do Iron Maiden no Powerslave. Nunca imaginaria que a cena iria mudar tanto. Que o que era cult viraria mainstream e o que era mainstream viraria marginal (que é como muitos vêem o Heavy Metal hoje).



Hoje eu entendo. Acho que naquela época, no meio dos anos oitenta, o U2 já estava na frente de muita gente com sua simplicidade genial apontando como seria o futuro. Eu, nunca admiti gostar da banda até uns anos atrás quando comprei meu primeiro disco. Hoje me orgulho de poder ter reconhecido esta minha admiração e de usufruir disto sem culpa.



No fim das contas. O show da terça-feira foi muito bom (especialmente o som de guitarra do The Edge e seus arranjos), mas transmitido pela televisão é muito melhor, mais confortável e próximo do palco. No show do dia 20 eles me pareciam ser gente, mas no dia 21 eram formigas, longínquas, cercadas por setenta mil macacos loucos e histéricos sem um pingo de controle emocional."



Por Rafael Bittencourt

Comentários (0)

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.