29/09/04 - 00h:55mDenunciar

Angra em Ação!



ANGRA NA ROCK BRIGADE



III PARTE:



Contexto, capa e encarte do novo álbum:



Rafael – A história foi baseada em alguns personagens bíblicos e históricos, como Joana D’Arc, São Francisco de Assis e São Jorge, que foi um soldado romano que morreu por aquilo em que ele acreditava. Pela tradição católica ele acabaria matando um dragão. E o dragão representa a diferença entre os pensamentos ocidental e oriental. O oriental vê o dragão como um símbolo do espírito humano, da força e da fertilidade. O no ocidental ele é o paganismo, ou seja, a fertilidade passa a ser a promiscuidade e a vontade passa a ser o pecado da ambição. Então, São Jorge matando o dragão seria uma desmistificação dos símbolos. Mas ele acabou sendo perseguido, torturado e morto pelo exercito romano, mais ou menos como acontece com o meu personagem, que não é perseguido pelo império romano, e sim, pela igreja católica, que é o império romano absorvendo uma ideologia, torturando e matando as pessoas para impor o amor entre elas...

As citações em latim no encarte do álbum são frases bíblicas que têm relação com o tema de cada letra. Às vezes é algo que eu discordo ou é uma besteira que está escrita. Outras vezes são ensinamentos nos quais as pessoas podem se apoiar. Em outras são contradições mesmo.

Há coisas bastante incoerentes que eu inclui no disco. Coisas que dão liberdade para cada um interpretar como quiser e fazer o que bem entender. Eu achei legal colocar algumas dessas citações. Primeiro, para desmistificar a bíblia como um livro que só fala a verdade e, segundo, para lembrar que existem alguns ensinamentos que as pessoas devem levar em consideração em suas vidas.



Produção dos shows:



Edu – Nossa idéia é fazer uma grande produção para cada show. A maior novidade é que queremos levar toda essa produção para outras cidades, pelo menos para as capitais, pois, Normalmente, uma produção mais trabalhada só acontece nos shows em São Paulo.



Expectativas:



Edu – Esse é um momento muito especial para todos os fãs de Rock e de Metal porque, como disseram alguns críticos japoneses, esse disco é uma obra-prima. Foi muito bom ir até o Japão e escutar as pessoas dizerem que ele é um marco na história do Metal Melódico. Segundo alguns jornalistas, é um disco que vai marcar época, um álbum especial, denso e sofisticado. Eu gostaria muito que as pessoas o ouvissem com atenção, porque elas vão poder descobrir como cada um de nós é musicalmente.



Aquiles – Resumindo... Esse disco vai ser um divisor de águas entre o que foi feito ate agora e o que vai ser feito daqui pra frente no Metal Melódico.



Kiko – Nós estamos propondo um caminho pra sair da mesmice porque, quando o Angra começou, haviam poucas bandas desse estilo. Hoje, existem milhares de bandas desse gênero que ficam meio que na mesma. Temos que fazer com que a música evolua e, pra isso, é preciso buscar novos elementos e criar em cima deles.



Rafael – Basicamente, nós queremos fazer parte do grupo de bandas que criam, não das que imitam. Estamos deixando isso bem claro. Nós queremos propor um novo caminho.



“Sem dúvida, a palavra ‘Ousadia’, que foi citada inúmeras vezes na entrevista com a banda, é a melhor para definir o ‘Temple Of Shadows’. Trata-se de um disco que necessita de mais de uma audição para que suas nuanças e seus detalhes sejam notados e absorvidos. Mas, seja qual for a avaliação que se faça dele, algo é inegável: Edu Falaschi, Kiko Loureiro, Rafael Bittencourt, Felipe Andreoli e Aquiles Priester atingiram, de fato, o ponto mais alto de suas carreiras enquanto músicos com este trabalho.”



Bem, esta foi a III e última parte da matéria sobre o Angra, na Rock Brigade deste mês. Espero que tenham gostado!



:-)



Valeu pelos posts e até a próxima!

Abraço!



FR_Delano

Comentários (0)

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.