30/01/05 - 08h:53mDenunciar

Como eu amei





O padre estava terminando o serviço fúnebre. De repente, o homem de 78 anos, cuja esposa de 70 anos acabara de morrer, começou a gritar,



- Oh, como eu a amei!



Seu lamento desolado interrompeu o silêncio da formalidade.

Os outros familiares e amigos permaneceram de pé em torno da

sepultura, parecendo chocados e embaraçados.

Suas crescidas crianças, envergonhadas, tentaram silenciar seu pai.



- Está certo, papai; nós entendemos.



O velho homem olhava fixamente o caixão descer lentamente na sepultura.

O padre continuou. Terminando, ele cumprimentou os familiares que,

um a um, foram deixando o local. Todos, exceto o velho homem.



- Oh, como eu a amei! ele gemeu ruidosamente.



Sua filha e dois filhos novamente tentaram contê-lo, mas ele continuou,



- Como eu a amei!



Ele permaneceu olhando fixamente para o sepulcro.

O padre o abordou, - Eu sei como você deve se sentir, mas está na hora

de irmos embora. Todos devemos ir e continuar com nossa vida.



- Oh, como eu a amei! Você não faz idéia - o velho homem

disse ao padre - eu quase disse a ela uma vez.





Não espere para dizer à quem você ama, pois

amanhã pode ser tarde demais...



Bom dia!!!





Tradução de Sergio Barros









Música: Fico Assim sem Você - Adriana Calcanhoto (clique no play para ouvir)
LOOP=true HIDDEN=false WIDTH=70 HEIGHT=25>

bebeth não permite ver os comentários desta foto.

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.