30/01/05 - 17h:56mDenunciar

Os semeadores de espinhos



Era uma vez um homem justo e trabalhador. Com suas próprias mãos conseguiu uma rica e próspera fazenda. Ao ver-se, porém, rodeado de tanta abundância, acomodou-se.



Sobreveio, então, uma grande inundação, que arrasou sua fazenda e o deixou na miséria.



Sua força de vontade novamente impôs-se e, depois de muitos anos de luta, sua situação melhorou e novamente conseguiu fazer fortuna. Mais uma vez rico, aquele homem deixou-se levar pela preguiça.



Uma guerra inesperada tomou de surpresa aquele país e pôs sua vida em grande perigo. E aquele rico proprietário teve de fugir, perdendo amigos e terras.



Não obstante, não desanimou e, partindo de novo do zero, recuperou os bens perdidos, e, rico mais uma vez, deixou a administração de sua fortuna em mãos alheias e passou a dedicar-se aos prazeres da vida.



Tempos depois irrompeu a peste, que dizimou aquela nação, vitimando também sua mulher e filhos.



Envelhecido e alquebrado, aquele homem foi para o deserto e pediu explicações a Deus.



E Deus acedeu e foi ao seu encontro.



Ao vê-lo, o homem o interrogou:

- Por que me mandas tantas calamidades?



Ao que Deus lhe respondeu:

- Não ponhas a culpa em mim mas em ti mesmo. Estes - apontou para os anjos - são os encarregados de semear espinhos na vida dos homens que se deixam levar pelo comodismo. Sê transeunte na ponte da vida, mas jamais te instales nela.





J.J.Benítez











Música: Oceano - Djavan (clique no play para ouvir)

bebeth não permite ver os comentários desta foto.

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.