22/06/06 - 18h:09mDenunciar

CONSOLIDATED PBY-5 e PBY-5A CATALINA

Construídos pela Consolidated Vultee Áircraft Corp., Estados Unidos e Canadian Vickers Ltd., Canadá.

Envergadura: 31,7 m

Comprimento: 19,47 m

Altura: 5,76 m.

Peso vazio: 7.592 kg

Peso máximo: 14.528 kg. Motores: Dois Pratt & Whitney R-1830-92.

Assentos: Quatro tripulantes e dezessete passageiros.

Velocidade de cruzeiro: 250 km/h.



Voaram na aviação comercial brasileira duas versões do famoso Catalina: o PBY-5 hidroavião e o PBY-5A anfíbio. Este robusto, útil e versátil avião prestou inestimáveis serviços na bacia amazônica, onde foi concentrada sua operação. Duas empresas, entretanto, o utilizaram ao longo do litoral, transportando passageiros: a TABA Transportes Aéreos Bandeirante - entre o Rio de Janeiro e Porto Alegre e a Aero Geral, entre o Rio e Natal. Os Catalinas foram empregados na aviação comercial brasileira entre 1945 e 1968, pelas seguintes empresas: Santos Dumont (dois PBY-5), TABA (dois PBY-5), Aero Geral (três PBY-5A e um PBY-5), Paraense (três PBY-5A), Panaír do Brasil (sete PBY-5A e um PBY-6A) e Cruzeiro do Sul que após a suspensão das atividades da Panair, em 1965, recebeu dela três aviões.

Comentários (0)

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.