18/02/05 - 23h:19mDenunciar

° OS FATOS °

Havia uma aldeia um velho muito pobre, que todos invejavam por causa de seu lindo cavalo branco. O homem era pobre, mas jamais admitiu vender o cavalo.



- Ele não é um cavalo para mim, é uma pessoa. Não se vende uma pessoa, um amigo.



Numa manhã, descobriu que o cavalo não estava na cachoeira.



- Seu velho estúpido! Sabíamos que um dia o cavalo seria roubado. Teria sido melhor vendê-lo. - Diziam todos na aldeia.



- Não cheguem a tanto. Simplesmente digam que o cavalo não está na cachoeira. Este é o fato, o resto é julgamento. Se se trata de uma desgraça ou uma benção, não sei. Quem pode saber o que vai se seguir? Respondeu o velho.



As pessoas riam do velho. Elas sempre souberam que ele era um pouco louco. Mas quinze dias depois o cavalo voltou, trazendo ainda consigo doze cavalos selvagens. Ele havia apenas fugido para a floresta.



-Velho, você estava certo. Não se trata de uma desgraça, na verdade provou ser uma benção. Respondiam todos da aldeia.



- Vocês estão se adiantando mais uma vez. Digam apenas que o cavalo está de volta.

Quem poderá saber se é uma benção ou não? Este é apenas um fragmento. Se você lê uma única palavra de uma frase, poderá julgar todo o livro?



O velho tinha um único filho, que começou a treinar os cavalos selvagens. Uma semana mais tarde, ele caiu de um deles e fraturou as duas pernas.



- Você tinha razão novamente, foi uma desgraça. Seu único filho perdeu o uso das pernas.



- Vocês estão obcecados por julgamento. Digam apenas que meu filho fraturou as pernas. Ninguém sabe se isso é uma desgraça ou uma benção.



Aconteceu que, depois de algumas semanas, o país entrou em guerra, e todos os jovens da aldeia foram forçados a se alistar. Somente o filho do velho foi deixado para trás, pois recuperava-se das fraturas.



- Você tinha razão, velho. Aquilo se revelou uma benção. Seu filho pode estar aleijado, mas ainda está com você. Nossos filhos foram-se para sempre.



- Vocês continuam julgando. Ninguém sabe! Digam apenas que seus filhos foram forçados a entrar na guerra e o meu não. Somente Deus sabe se isso é uma benção ou uma desgraça. Não julguem! Se uma porta se fecha, outra se abre.





Aqueles que não julgam, estão satisfeitos, simplesmente em viver o momento presente e nele crescer...

Comentários (0)

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.