22/07/04 - 01h:12mDenunciar

Slipknot

Purity





Pureza



Labirinto - aturdido psicótico - eu crio essa porcaria

De volta das tangentes, à beira de drásticas

maneiras - não consigo fugir daqui - eu nego seu rosto

Suor nos meus olhos, eu acho que estou agonizando



Ponha-me num celeiro doméstico

Ponha-me num buraco para abrigo

Alguém me ouça por favor, tudo que vejo é ódio

Eu mal consigo respirar, eu mal consigo agüentar



Mãos na minha face - dominadora - Eu não consigo escapar



Perdido - corri pela minha vida - ouvindo risadas engolidas

Aprendendo através da pressa, separado de tal e qual

Desolado - tudo à minha volta, fraco - ouvindo, incompleto

Eu não sou um cachorro, mas sou aquele que você está caçando



Eu estou numa casinha de cachorro enterrada

Eu nunca me senti tão em estado terminal

Alguém me ache por favor, estou perdendo todas as reservas

Eu sou história, eu acho que estou morrendo porra!



Mãos na minha face - dominadora - Eu não consigo escapar



Vocês todos olham atentamente, mas nunca verão

Há algo dentro de mim

Há algo em vocês que eu desprezo



Corte-me - Mostre-me - entre - Eu estou

pronto e hábil e nunca nenhum dano à mim

Conhecimento na minha dor, conhecimento na minha dor

Ou a minha tolerância era uma fase?

Empatia, fora do meu caminho

Eu não posso morrer



Vocês todos olham atentamente, mas nunca irão ver

Há algo dentro de mim

Há algo em vocês que eu desprezo



Pureza

Comentários (0)

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.