Blog

2004, ano de despedidas!!!

por diptyf em 05/09/04 - 22h:26m

Aih sinto dizer isso a vc...+ 2004 serah um ano de despedidas!!!!a vida eh isso...acho q 2005 farei intercambio...e talvez fike lah pelos EUA mesmu...se eu voltar, irei para fortaleza!!!num se sab o futuro...
O motivo desse ano ser um ano d despedidas, foi pq eu passei 6 meses nos 2 lugares ond morei e cresci!!!!no 1º semestre estava no RJ...lah revi todos os meus amigos(nem todos...)e aproveitei para guardalos para sempre em mim!!!e agora estou esse semestre aki em SLZ...me despedindo dos grandes amigos q fiz aki!!!realmente p vida toda!!!!todos vcs...
muuito obrigado, por um dia terem aturado minhas malukices...por terem me ajudado a crescer...por me fazer pessoa!!!olha, talvez esse texto esteja triste d+...+ eh q talvez eu nunk + veja muuuitas pessoas q viveram comigo...essa vida eh muuito vacilona...nossos caminhos devem ser seguidos, + nele perdemos muuuuitos camaradas q nos fizeram ser feliz!!!eu poderia pensar: " eu tb irei conhecer pessoas novas ". + eh diferente...pq eu naum posso conhecer pessoas novas, 100 perder contatos com os otros????
porra mundo...tu vacilo comigo!!!!hehehehehehe!!!!!!
pra finalizar... eu vo agradecer d novo a vcs!!!muuito obrigado!!!em mim sempre terah um poko d todos vcs, q um dia riram das minhas putarias...q um dia aturaram meus montinhus... q um dia ouviram meu som desajeitado saindo d minha batera!!!!
e como sempre eu volto a dizer:
Um dia a gent se esbarra poraih!!!!
vleww!!!! ============================================================ CANÇAO DA DESPEDIDA (Geraldo Azevedo e Geraldo Vandré) ============================================================ Amor já vou embora, mas sei que vou voltar/ Amor não chora, se eu volto é pra ficar/ Amor não chora, que a hora é de deixar/ O amor de agora, pra sempre ele ficar/ Eu quis ficar aqui, mas não podia/ O meu caminho a ti, não conduzia/ Um rei mal coroado, Não queria O amor em seu reinado Pois sabia Não ia ser amado/ Amor não chora, eu volto um dia/ O rei velho e cansado já morria Perdido em seu reinado Sem Maria/ Quando eu me despedia No meu canto lhe dizia

Ver todos