Blog

°°Entrevista com Joel e Benji°°

por garotasrock em 05/08/05 - 15h:09m

Os gêmeos Benji e Joel, cresceram numa família de classe média baixa em Waldorf, Maryland ou de acordo com Benji, "No meio do nada".
"A situação da nossa família era realmente problemática, mas felizmente eu e o Joel tinhamos um ao outro" ele diz, "Quando as coisas começaram a ficar ruins, entramos para a música". O irmão mais velho dos dois, Josh, os influenciou com os discos do Rancid, Minor Threat, The Cure, The Smiths e muitos outros.
Benji começou a aprender a tocar guitarra sozinho aos 16; Joel começou a preparar sua voz para ser vocal. "E logo, eu e o Joel começamos a compor músicas" lembra Benji. "Nós íamos direto para nosso quarto depois da escola, cantando e tocando por muitas horas todos os dias."
Depois, Paul e Billy juntaram-se a eles, tiram o nome da banda de um livro infantil e realizaram seu primeiro show em no porão do vizinho para 20 pessoas. "Nós só tocamos nossas próprias músicas. Não éramos bons o suficiente para aprender outras músicas!"
Os irmãos se dedicaram à música, embora quase não tivessem dinheiro para os equipamentos e nenhum contato com a indústria musical. Eles fizeram seu primeiro demo, escreveram sua própria biografia e começaram a enviar para gravadoras, vistas em revistas.
"Eu escrevi uma carta dizendo: Nós somos o Good Charlotte e se vocês assinarem um contrato agora conosco, isto vai ser muito mais barato do que se vocês esperarem!" diz Benji. "Nossa ignorância foi mais ou menos uma benção. Não desanimamos, mesmo porque não sabíamos como o negócio realmente funcionava."
Benji e Joel terminaram o colegial em junho de 1997, e como presente de formatura, a mãe deles os presentou com uma par de passagens de avião para a Califórnia. "Algumas de nossas bandas favoritas como Green Day começaram no clube da baía Leste chamado 924 Gilman Street. Então, quando nos formamos, naquele verão nós fizemos uma romaria para visitar o clube. Nós nunca tinhamos estado em um avião antes, mas nós tinhamos uma tia em Berkeley que deixou nós ficarmos com ela."
Os dois retornaram a Maryland, mais inspirados e determinados do que nunca. Eles saíram de casa e mudaram para Annapolis, fizeram muito mais shows e trabalharam em todos os tipos de coisas. "Eu tive mais de 30 trabalhos" Benji admite. "Foi um período de conflitos em nossas vidas, mas foi também um período bom. É bom sentir fome às vezes."
Quando Billy se uniu como guitarrista, o Good Charlotte estava completo. A banda ganhou uma competição local, e a música "Can't Go On" foi incluída em uma amostra de talentos da área. Eles atraíram o interesse de um empresário, e Lit ofereceu um suporte para abrirem shows em sua turnê pela Costa Leste.
"Nós não tinhamos dinheiro, transporte e nenhum jeito de realizar shows. Nossa mãe estava vivendo em uma espécie de abrigo no terreno do vizinho e a única coisa que ela tinha era uma mini-van. Ela disse: garotos, peguem a mini-van e façam os shows. Eu irei pegar caronas ou andar para o trabalho. Isso só demonstra como ela estava nos apoiando o tempo todo."
"Na época, tocamos com o Lit em Nova York, em dezembro de 1999, todas as gravadoras começaram a entrar em contato. Nós assinamos um contrato em maio de 2000, no estúdio onde nós estávamos gravando, e o CD Good Charlotte (Epic) surgiu em Setembro."
O quinteto estava na estrada direto. Três meses com o MxPx seguidos pela Warped Tour, shows até o Natal e mais shows incluindo a viagem para a Austrália e para Nova Zelândia (onde eles ganharam um disco de platina). Com esse trabalho árduo na estrada, o Good Charlotte construiu um base com seus fãs. A MTV soube disso e começou a passar na sua programação clipes como "Little Things", "Motivation Proclamation" e "Festival Song". Atualmente (desde agosto de 2002), Benji e Joel tem um programa na MTV, chamado "All Things Rock", que vai ao ar de segunda à quinta depois das 11PM [ET]. (Somente na MTV AMERICANA).
Honestidade é o que cada música do The Young and the Hopeless tem e une o Good Charlotte aos seus fãs devotos. "Eu não acho que nós somos melhores do que qualquer outra banda" diz Benji. "Embora eu ache que nós somos mais sinceros e reais do que algumas delas. Nós queremos ser julgados pelo o que nós realmente estamos fazendo, e não postos ao gênero de outras bandas que nós não temos nada a ver".
"Nós temos muito mais o que falar do que algumas bandas que nós somos comparados e eu espero que as pessoas ouçam isso no nosso CD. As pessoas que nós éramos cinco anos atrás. Eu só quero dar às pessoas alguma coisa para ajudá-las no dia-a-dia".
O nome Good Charlotte surgiu de um livro infantil que fala sobre uma menina que todos dizem ser maldosa, exceto o garoto que a ama.
Afinal... e o baterista?
Brian foi o primeiro baterista, porém "deixou" a banda antes mesmo dela começar a fazer sucesso (Brian faleceu... infelizmente).Aaron Escolopio foi o segundo deles, porém deixou a banda para unir-se a banda de seu irmão, Wakefield. Sendo assim, o Good Charlotte chamou Dusty Brill para substituí-lo. Porém, Dusty foi apenas um baterista temporário, ficou na banda por aproximadamente um ano. E assim, Chris Wilson entrou para a banda. Chris teve um problema nas juntas e ficou afastado por alguns meses, quem o substituio foi o Dereck que pertence ao Alkaline Trio, Chris voltou a tocar. Mais tarde Chris abandonou oficialmente o GC, e o atual baterista é o Dean Butteworth.

Ver todos