LINHA DO TEMPO: #VOLDEMORT #RALPHFIENNES #HP #FOTOS

       L U M U S ! Bem-vindo ao FLOGAOHP o seu conteúdo sobre a saga!

<Saguão de entrada • • • Correio coruja >

      O PROFETA DIÁRIO

Relíquias da Morte: Parte 1 é o filme de Harry Potter mais rentável no Brasil

Desde o primeiro final de semana que Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 1 entrou em cartaz no Brasil o seu desempenho em relação aos filmes anteriores da série vem sido superior. A cada ano que passa, os brasileiros vão indo mais e mais aos cinemas e cada vez mais a rede de salas aumenta, fazendo com que, a cada novo filme da série lançado, a sua bilheteria cresce.

Com 36.094 milhões de reais acumulados em nove semanas em cartaz, Harry Potter e o Enigma do Príncipe era o longa-metragem da série mais rentável no Brasil. Este ano, o lançamento da primeira parte de Relíquias da Morte tomou o lugar do sexto filme e, com R$36,9 milhões em seis semanas, o penúltimo filme de Harry Potter é o que trouxe o maior lucro da série na história do cinema brasileiro.

No entanto, o público total de HP7: Parte 1 ainda é pouco menor do que de HP6. São 4,2 milhões contra 4,5 milhões; mas este quadro ainda pode ser revertido. O sucesso de Relíquias da Morte: Parte 1 pode ter ocorrido não só pelo desenvolvimento do cinema no Brasil, mas também no investimento em marketing (fora a primeira vez que a Warner Bros. trouxe uma premiere de Harry Potter em território nacional).

Ano que vem, o lançamento de Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 2 promete encerrar toda a franquia com uma bilheteria assustadora. O oitavo e último longa da série será lançado em 15 de julho em cinemas convencionais e 3D, onde o ingresso é mais caro.

      Noticiado por: Oclumência

<: Emprestamos para o Neville. Em breve estará de volta!>


Agradecemos a sua visita e esperamos que você volte sempre! N O X !
      F L O G A O . C O M . B R / H A R R Y P O T T E R ®

harrypotter não permite ver os comentários desta foto.

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.