30/10/06 - 10h:58mDenunciar

viver... eh nao ter a vergonha de ser felizzzzzz.....

1 jackson lago (PDT) 1.377.039votos 51,88%

2 roseana sarney (PFL) 1.277.138votos 48,12%





O Maranhão elege o pedetista Jackson Lago, 72 anos, e rompe neste domingo com uma trajetória de poder político de quatro décadas da família Sarney no Estado. Em disputa apertada, Lago conseguiu desbancar a senadora Roseana Sarney (PFL), que já havia governado o Maranhão por duas vezes.



Essa foi a terceira tentativa do pedetista de derrubar a família Sarney do comando do Estado. Para Lago, o controle político da família Sarney é a razão do atraso econômico e social do Maranhão.



A vitória de Jackson Lago é comparável à conquista do governador eleito Jaques Wagner (PT), que conseguiu interromper o Carlismo na Bahia. O petista derrotou o governador da Bahia Paulo Souto (PFL), que era o candidato do senador Antônio Carlos Magalhães (PFL-BA).



Para vencer a filha do ex-presidente e senador reeleito José Sarney (PMDB-AP), Jackson contou com ampla frente de apoio – a Frente de Libertação do Maranhão. Os dois candidatos derrotados no primeiro turno – Aderson Lago (PSDB) e Edson Vidigal (PSB) – apoiaram o pedetista, participando até da coordenação da campanha. Jackson também tinha a seu lado o governador do Estado José Reinaldo Tavares (PSB).



Lago teve de enfrentar não só o peso do sobrenome Sarney na campanha, mas também a influência do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Roseana contou com o apoio de Lula, que subiu em seu palanque na última semana como pagamento de dívida de apoio a José Sarney. No Maranhão, Lula teve 75,5% dos votos no primeiro turno das eleições.



O apoio de Lula a Roseana revoltou o PT do Maranhão, que reforçou a campanha de Jackson. Na disputa presidencial, Lago resolveu ficar “neutro”: não declarou apoio a nenhum dos dois candidatos, embora tenha dito que seu voto pessoal iria para Lula.



A polarização da disputa no Estado ficou clara: não faltaram hostilidades e acusações entre a pefelista e o pedetista. Nos últimos dias antes da eleição, prevaleceu o vale tudo: Roseana acusou a campanha de Jackson de venda de votos; a frente pedetista, por sua vez, acusou a campanha pefelista de comprar pesquisas de intenção de voto, por exemplo.



Para assumir o governo do Estado do Maranhão, Jackson Lago traz na bagagem a experiência de três mandatos na Prefeitura da capital São Luís. Como bom pedetista, Jackson Lago tem em Leonel Brizola um dos maiores referenciais políticos. Durante a campanha, citou e elogiou o ex-líder do partido.

heldma não permite ver os comentários desta foto.

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.