15/09/09 - 10:40Denunciar

LAP - Lineas Aéreas Paraguayas







Hoje começo uma sessão de 3 postagens contando toda a história da LAP - Lineas Aéreas Paraguayas



1

Nasce a aviação comercial paraguaia

A aviação comercial no Paraguai começou pela PAS - Paraguayan Air Services, de vida curta, e pela LAPSA ou Lloyd Aéreo Paraguayo S.A. A PAS chegou a voar entre as principais capi- tais do Cone Sul e, para o norte, até Miami, Nova York e Toronto, utilizando um único DC-4 e um par de Curtiss C-46 Commando. Para o Brasil, eram três vôos semanais. Faliu ainda em 1957, depois de enfrentar muitas dificuldades técnicas e, sobretudo, financeiras. Detalhe: foi estabelecida em parceria entre a Real Aerovias e investidores paraguaios. Sua sucessora foi a LAPSA, que operou seu primeiro vôo com um C-46 em 24 de maio de1961 na rota Assunção/Curitiba/Congonhas. Pouco tempo depois, a malha foi ampliada com a inauguração de serviços para Buenos Aires, Montevidéu e a extensão da linha brasileira até o Rio de Janeiro. Nessa época, o governo paraguaio resolveu criar uma empresa aérea estatal. Nascia ali a LAP, Líneas Aéreas Paraguayas.

Fundada em 17 de novembro de 1962, a LAP ganhou o céu com três Convair 240, matrículas ZP-CDN, ZP-CDO e ZP-CDP. Em 20 de agosto de 1963, data oficial de fundação da LAP, dois serviços especiais, somente para convidados, partiram de Assunção. O primeiro decolou para Curitiba, São Paulo e Rio, operado pelo ZP-CDO. Os Convair levavam seis tripulantes, sendo três comissários e três tripulantes técnicos. Estavam equipados com 40 poltronas. Vôos comerciais e regulares mesmo só começaram em 18 de outubro. No rumo norte, o PZ402 saía às 6h00 de Assunção, fazia escalas em Curitiba e São Paulo e chegava ao Rio às 12h40, retornando de volta à base às 18h50 como PZ403. Eram duas freqüencias semanais nessa rota (terças e sábados), cinco para Buenos Aires e três para Montevidéu. A fundação da LAP colocou a LAPSA em maus lençóis. Ambas competiam em todas as rotas e a LAP, contando com apoio governamental, sempre levava a melhor. Depois de muito lutar, as linhas da LAPSA foram finalmente cassadas em 30 de março de 1965. A estatal LAP ficava com todo o céu paraguaio para si.




Céu livre para crescer

A LAP consolidou suas operações. Tudo ia bem até o dia 26 de maio de 1967, quando o Convair ZP-CDP foi perdido em acidente no aeroporto de Ezeiza, capotando e saindo da pista após pousar, felizmente sem deixar vítimas fatais. Com a frota diminuída, a ma- lha de vôos sofreu reduções nas freqüências. Os vôos para o Brasil, por exemplo, passaram a ser operados com apenas uma única freqüência semanal. O acidente deixou clara a necessidade de ampliação e modernização da frota. Depois de um longo processo de avaliação, a LAP optou por aeronaves turboélices, de operação mais econômica. Adquiriu três Lockheed Electra usados da Eastern Airlines, configurados com 87 assentos em classe única (ZP-CBX) e 84 poltronas nas aeronaves matriculadas ZP-CBY e ZP-CBZ. Levavam ainda oito tripulantes: três técnicos, três comissárias e dois chefes de cabine.

O trio de aeronaves passou por minuciosos checks D antes da entrega. Tripulantes e técnicos da LAP trasladaram as três aeronaves em 20 de fevereiro de 1969. No dia 26, entraram em operação regular, com três freqüências semanais para São Paulo. Uma vez por semana, o vôo prosseguia para o Rio, antes de retornar ao Paraguai. A escala em Curitiba foi abandonada com essa mudança de equipamento. Após a chegada dos Electra, um único Convair (ZP-CDO) foi mantido em operação, até o ano de 1973. Felizmente, essa aeronave histórica permanece até hoje preservada em suas cores originais, diante dos hangares da empresa em Assunção. Outro veterano foi trazido para ampliar a frota: um DC-3 (ZP-CCG), que serviu exclusivamente na rota para Santa Cruz de la Sierra, Bolívia, inaugurada em agosto de 1970. O DC-3 e o Convair seriam também utilizados para a inauguração de novas rotas para cidades como Salta, Resistência e Jujuy, na Argentina.



LAP na era do jato

O bom serviço prestado pelos Electra fez com que a LAP se firmasse no continente. Em março de 1977, o número de freqüências semanais para o Brasil já havia aumentado para cinco. Mas a empresa queria ir além, unindo o Paraguai à América do Norte e Europa. A companhia comprou dois Boeing 707-321B, usados, adquiridos diretamente da Pan Am. O primeiro (ZP-CCE), de três que a empresa receberia, chegou à Assunção em 10 novembro de 1978. A configuração interna era de 12 assentos de primeira classe e 151 de econômica. Anos depois, seriam convertidos para classe única com 171 assentos.

Com a entrega dos 707, novas rotas foram inauguradas: em 16 de novembro de 1978, o vôo PZ 700/PZ701 (Assunção/Lima/Miami e retorno) e, em 16 de fevereiro de 1979, operou o primeiro vôo PZ 800/PZ801 entre Assunção, Rio de Janeiro e Madri, às terças e sextas-feiras no rumo norte, voltando à América do Sul nos dias subseqüentes. Os Electra continuavam servindo o mercado de São Paulo, operando os vôos PZ 404/405 (ASU-CGH-ASU) às segundas, terças e quintas-feiras. Às sextas- feiras e domingos, os vôos PZ 404/405 prosse- guiam até o Rio de Janeiro.

Os 707 também inauguraram vôos sem escalas para Santiago do Chile. Em 24 de maio de 1980, um terceiro 707 (ZP-CCG) foi incorporado à frota. A partir de outubro desse ano, os 707 passaram a voar para São Paulo (Viracopos) às terças, quintas-feiras e sábados (PZ 402/403), enquanto os Electra permaneceram em operação para Congonhas com quatro freqüências semanais (PZ 404/405 às terças, quintas, sába- dos e domingos).

Nessa época, a Cidade Maravilhosa deixou de ser servida nos vôos com destino para a Europa. Em compensação, Salvador entrou na malha da LAP a partir de 1981. Os vôos que faziam escala no nordeste brasileiro eram o PZ 800 (terças), prosseguindo para Madri, Bruxelas e Frankfurt; o PZ 802 (quintas-feiras) para Bruxelas e Frankfurt; e finalmente, às sextas-feiras, o PZ 804 operava Assunção, Salvador e Madri. Em setembro de 1982, a escala em Salvador foi substituída pela Veneza Brasileira, o Recife.

Jetsite

** Som antigo.. muitas lembranças... rs **





Comentários (1)

onibusantista
1. onibusantista 15/09/09 14:48

Boa Tarde, Seu flogão tá sempre show!! Não deixe de visitar o Flogão Onibusantista E confira as novidades busólogisticas do Brasil. Busólogos em Ação Santos/SP_Brasil |-| .::| Onibusantista |::. |-|

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.