Exemplo de superação, paratleta Fernando Ferna

Exemplo de superação na vida, o ex-BBB Fernando Fernandes está levando um pouquinho de sua história para crianças carentes. Na última quarta-feira, o paratleta visitou uma a ONG Crescer para o Futuro, em Ilha Comprida, litoral, paulista, e desabafou na legenda da foto que compartilhou no Instagram.

— Não basta conquistar títulos e ganhar medalhas se não souber o que fazer com elas. Essas são as nossas maiores vitórias, pode levar um pouco de motivação e esperança pra quem precisa! Hoje foi dia de visitar a ONG Crescer para o Futuro aqui em Ilha Comprida-SP com toda essa equipe fantástica da Seleção Brasileira de Paracanoagem !! O mundo não muda com palavras, o mundo muda com ATITUDES

Relembre a seguir a história de Fernando e veja como ele tem superado a tragédia pela qual passou

Em 2009, o Fernando viu sua vida mudar depois de sofrer um acidente de carro e ficar paraplégico

Desde então, ele usa o esporte como meio de superação e vem construindo uma bela história, mas não à toa

O paratleta tem como grande fonte de inspiração a sua namorada, a também atleta Viktoria Schwarz

E é com ela que o ex-BBB tem passado férias dos sonhos

E feito a alegria dos seguidores nas redes sociais

Fernando não esconde o amor e admiração que sente pela amada. Desta vez, ele compartilhou uma foto com Viktoria e, na legenda da publicação, escreveu um trecho para lá de romântico da música

O trágico acidente de Fernando não foi suficiente para abalar o paratleta e, nas redes sociais, ele dá uma verdadeira lição de vida aos mais pessimistas

Fernando mostra que sua condição física não o impede de fazer nada

O paratleta sempre manda mensagens de motivação aos seus seguidores

"Cara feia pra mim é FOME. Fome de Vitória ....mais um dia pra você vencer seus medos, vencer na vida, faz seu mundo Sonhador", escreveu em uma publicação

Nem mesmo o tempo chuvoso o impede de treinar

Muito da motivação de Fernando vem de sua namorada

Os dois são inseparáveis

Fernando Fernandes ganhou uma declaração de amor daquelas no dia em que comemora 34 anos. O hoje atleta paralímpico, que ganhou fama após participar do Big Brother Brasil, acordou com uma bela mensagem da igualmente linda Viktoria Schwarz. A namorada austríaca misturou português e inglês, mas não deixou de demonstrar todo seu carinho pelo amado

"You are my heart, my soul, my smile, my laugh, my treasure, my today, my tomorrow, my forever and my everything ❤ Obrigado por você. Happy Birthday Amorzão Te amo. (Você é o meu coração, minha alma, meu sorriso, meu riso, meu tesouro, meu hoje, o meu amanhã, meu para sempre e meu tudo)", escreveu a moça, que treina na Europa, enquanto Fernandes está no Brasil

Fernando Fernandes tem uma história de superação que chama a atenção. O paulistano surgiu para o grande público após participar da segunda edição do reality show Big Brother Brasil e ser alçado ao posto de um dos galãs do programa

Após deixar o programa, Fernando viu sua carreira de modelo deslanchar, assim como sua vida pessoal que ganhou todas as manchetes ainda mais após o namoro com a atriz Danielle Winits

Mesmo com a fama, o ex-BBB não abandonou uma das suas grandes paixões: o futebol. Fernando fazia parte da equipe brasileira de artistas, que realiza amistosos pelo Brasil e participava de campeonatos internacionais

No entanto, a vida de Fernando teve uma grande virada em julho de 2009, quando sofreu um acidente e acabou ficando paraplégico

Só que o acidente não foi o suficiente para desanimar Fernando, que resolveu se entregar ao esporte totalmente e escolheu a canoagem como caminho a seguir em paralelo com a fisioterapia, já que ainda tem esperança de voltar a andar

Dono de quatro títulos mundiais, Fernando é uma das esperanças de medalha nos Jogos Paraolímpicos do Rio de Janeiro em 2016

Em entrevista ao Comitê Olímpico do Rio 2016 no ano passado, o paracanoísta afirmou que a fama era um incômodo para ele

— A fama antes me incomodava muito, porque era totalmente fútil. As pessoas me conheciam porque eu era modelo e participei de um reality show, mas não ia muito além disso. Ninguém queria saber o que eu sentia ou quem eu realmente era

O tetracampeão avalia que, atualmente, tem muito mais reconhecimento que antes do acidente

— Hoje, o que eu recebo é muito diferente. É reconhecimento. Não é mais sobre o modelo, é sobre o Fernando e sobre o que ele pode fazer. O que eu mais aprendi disso tudo é saber passar as mensagens que eu quero mostrar, principalmente pelas minhas atitudes

Em seu site pessoal, Fernando Fernandes conta um pouco da sua trajetória e diz que sempre foi apaixonado por esportes, mas que uma convocação para o Exército atrapalhou os seus planos de virar jogador de futebol aos 18 anos

— Sempre fui apaixonado por esportes. Praticava todos os que fossem possíveis, inclusive o futebol, passando por categorias de base de alguns clubes, até me profissionalizar, aos 17 anos. Um ano depois, porém, fui convocado para o Exército Brasileiro, de onde saí com 19 anos. Então, fui passar seis meses na Califórnia, onde estudei inglês. Paralelamente às atividades esportivas, eu trabalhava como modelo, e ao voltar para o Brasil aceitei o convite de uma agência e fui morar em Nova York, e ainda que morando em um bairro considerado pobre, o Harlem, passei a desfrutar de todos os privilégios de um modelo internacional

O atentado de 11 de setembro quase ameaçou a permanência de Fernando nos Estados Unidos, já que a mãe ficou muito preocupada

— Em uma manhã, recebi uma ligação de minha mãe dizendo que estava havendo uma guerra nos Estados Unidos. Mal sabia eu que estava na cidade do atentado ao World Trade Center. Isto gerou um caos, pois não podíamos fazer nada além de esperar em casa para saber o que estava acontecendo. Passamos dias na indecisão, porém resolvi que não voltaria ao Brasil, pois aquela seria uma oportunidade única. A partir de então, vários trabalhos surgiram, como campanhas da Abercrombie & Fitch com um dos maiores fotógrafos do mundo, Bruce Weber. Desfilei para Calvin Klein e outros trabalhos um pouco menores, como Coogi Austrália. Ao final da temporada e do ano retornei ao Brasil

Quando retornou ao Brasil, Fernando investiu no boxe até receber o convite para participar do Big Brother Brasil

— De volta ao lar, segui treinando boxe como fiz ao longo de todo o período em que estive no mundo da moda, e, voltando de um treino, fui abordado na rua por um rapaz que se dizia “olheiro” e me convidou para participar da segunda edição do Big Brother Brasil. No início, não estava muito confortável com a ideia, cheio de dúvidas, mas aceitei gravar um vídeo teste. Duas semanas depois, eu já estava dentro do programa. Lá permaneci por três semanas e fiz algumas amizades que conservo até hoje

Após o reality show, o ex-BBB seguiu o mesmo caminho que vários colegas de confinamento e tentou a sorte no teatro

— Quando saí do programa resolvi estudar teatro e morar no Rio de Janeiro. Este período me deu muito prazer, e acabei participando de três peças. “Endependência”, de João Brandão; “A Missão Secreta de Tom Rilver”, de Moises Bittencourt; e “O Ateneu”, dirigido por Leo Bricio, Andre Mattos e Gaspar Filho

Paralelamente a essas atividades, Fernando investia no boxe e em uma formação de ensino superior

— Nesses anos todos, eu continuava praticando boxe e cursava faculdade de educação física. No Boxe cheguei a ser campeão carioca iniciante amador

No entanto, toda a vida de Fernando Fernandes mudaria em um acidente de carro na madrugada do dia 4 de julho de 2009

— No dia 4 de julho de 2009, estes planos foram interrompidos. Na volta para casa após uma partida de futebol, acabei dormindo ao volante e acordando em um lugar cheio de luzes e cheio de pessoas com roupas brancas. Cheguei a me perguntar se ali seria o céu, pois ainda estava sob efeito de fortes medicamentos e analgésicos. Mas a situação foi se acalmando, fui tomando consciência dos fatos e entendi que estava em um hospital. Percebi que não estava sentindo minhas pernas e aquela sensação me causou desespero, porém uma força enorme, que não sei de onde veio, me tranquilizou e comecei a viver dia após dia. Passei cinco dias na UTI, mas ali já sabia que estava fora de risco. Estava internado em um hospital público, mas com pessoas de extrema competência. Todos foram muito humanos e profissionais

Em seu site pessoal, Fernando relata que o apoio que recebeu da família e dos amigos foi fundamental para a sua recuperação

— Familiares e amigos foram muito importantes no dia a dia, pois me serviam de "combustível" para não deixar "meu carro afogar". Passei um mês internado e logo fui para casa, onde fiquei por mais um mês. No terceiro mês, fui para Brasília, no Hospital de Reabilitação Sarah, onde encontrei um lugar com pessoas que estariam vivendo uma realidade parecida com a minha. Lesões medular, lesões cerebrais e todo tipo de problemas. Isso me fortaleceu demais, pois pude ver que, por mais difícil que fosse meu problema, ali tinha pessoas com dificuldades bem maiores, lutando com toda garra pela vida. Eu já estava decidido que não iria me entregar, e, quando cheguei lá tive a certeza que realmente não me entregaria e sim deveria agradecer a DEUS pela oportunidade dada. Dei início à fisioterapia e, posteriormente, aos treinos físicos, mesmo que bem leves. Meu objetivo principal, logicamente, era voltar a andar, porém não iria parar minha vida para esperar este momento, apesar de dar toda a minha dedicação por ele. Iniciei minhas atividades esportivas com musculação, corridas na cadeira, e caminhadas com órtese na fisioterapia. Isso me proporcionava um enorme prazer, poder me superar a cada dia. Foi então que me veio à cabeça a corrida de São Silvestre

Porém, foi mesmo na canoagem que Fernando se encontrou. O tetracampeão afirmou que a modalidade o ajudou muito em seu crescimento

— Hoje estou em São Paulo treinando e competindo numa modalidade diferente, a Canoagem, que me proporcionou não só um crescimento e engrandecimento físico como também mental. E ainda tenho FÉ e ESPERANÇA que as coisas vão melhorar, e, enquanto isso, vou ultrapassando e atropelando as dificuldades sem medo e utilizando a maior ferramenta que DEUS me deu, "O Esporte"

Desde que escolheu a canoagem como destino, Fernando tem conseguido resultados expressivos e já conquistou quatro títulos mundiais

O bom desempenho dentro da água é fruto de muito treino fora dela

O paracanoísta costuma viajar o mundo para participar de competições

Fernando Fernandes espera coroar seu bom momento com uma medalha no Rio de Janeiro em 2016

E o esporte fez com que o ex-BBB arrumasse até uma namorada

Assim como Fernando, Viktoria Schwarz também é atleta da canoagem

Fernando e a austríaca se conheceram durante os campeonatos que disputam pelo mundo, mas demoraram para engatarem um namoro

Os dois resolveram ficar juntos apenas no final de 2013, e depois disso não se largaram mais

Como Viktoria também esperar competir no Rio 2016, a austríaca tem visitado o Brasil com frequência para passar por períodos de adaptação para os Jogos

As visitas ao Brasil permitem que o casal fique mais tempo juntos

Recentemente, o casal protagonizou um ensaio sensual para uma revista austríaca

As fotos caíram nas redes sociais e fizeram sucesso

As imagens entregam que o clima entre os dois é de total paixão

E Fernando mostra que não perdeu o status de galã.

FONTE: Rede Record/R7/Rio 2016 - 19/11/2015

(fonte: Gata de Rodas)

O Caminho e-book (aqui)
O Caminho livro físico (aqui) 

Comentários (0)

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.