26/10/05 - 18h:20mDenunciar

__ P.O.S.T R.E.V.O.L.T.A.D.O

Carta traduzida que a Tarja publicou em seu site oficial :



Desde a última manhã de domingo, me pediram para expressar minha posição para as revistas, jornais, rádio e TV, fãs-clube e para fãs da Finlândia e de todo o mundo. Tantos pedidos que é fisicamente impossível para mim conseguir encontrar tempo para responder a todos individualmente. Portanto eu decidi escrever algumas palavras neste texto para deixar os meus fãs, família, amigos e o público saberem como eu estou me sentindo depois dos eventos recentes.



Este é um momento de tristeza e sofrimento, e muito difícil para eu falar.



No momento, eu estou na Argentina. Eu espero que vocês possam entender que depois deste choque de mudança de vida, que pode ser comparado a um divórcio, eu não queria ficar sozinha em minha casa na Finlândia. Meu marido reservou passagens para a Argentina há uns meses atrás e eu decidi viajar com ele no último instante.



Mas o fato de eu estar na Argentina e da longa distância, é claro, não deve ser uma desculpa para não comentar a situação.



A última sexta-feira, 21 de outubro, era o dia em que a banda toda estava esperando por um longo tempo.



O ensaio começou bem cedo na manhã. Eu estava muito doente e nervosa pelo o fato de eu não conseguir nem cantar durante os ensaios.



Também estava nervosa por que a duração do concerto iria ser mais longa do que usual em um concerto do Nightwish. E, além disto, nós teríamos um convidado especial para se apresentar conosco, mais trocas de roupa para mim do que o comum, e pela primeira vez telões e uma grande produção no palco.



Sem falar que o concerto seria gravado e filmado.



Os cinco de nós finalmente iriam tocar em Hartwall Arena.



Mesmo apesar de que todos nós já sabíamos que o concerto estava esgotado, finalmente no palco, nós vimos todos os gritos, aplausos e todos os assentos lotados. A sensação era inacreditável.



Eu nunca esquecerei o quão incrível foi vivenciar a grandiosa recepção da audiência finlandesa.



Quando o concerto havia terminado, eu chorei de felicidade no palco. Lágrimas de felicidade, pois eu consegui dar o melhor de mim, como sempre, apesar de eu estar doente. Lágrimas de felicidades, pois nossa longa turnê havia tido o melhor final possível, e lágrimas de felicidade, por causa do maior reconhecimento que um artista pode ganhar: aplausos e sorrisos.



No momento eu não sabia que eu logo iria chorar novamente.



Depois do concerto, os rapazes da banda me convidaram para se juntar a eles atrás dos bastidores e me pediram para dar um abraço todos juntos. Isto pareceu estranho já que era o mesmo tipo de abraço que nós dávamos após cada concerto. Esta tradição continuou conosco, mesmo apesar da tensão e da pressão crescente que já existiam desde um longo período de tempo.



A minha vontade imediata era agradecer a eles, o que eu fiz, alto, mas sem nenhum retorno.



Depois disto, eles me entregaram uma carta e me pediram para ler no dia seguinte. A mesma carta que agora é pública.



Eu a li e eu fiquei chocada.



Eu não sabia o que dizer, e ainda, neste momento em que escrevo estas linhas, não sei.



Eu percebi uma grande raiva na carta e os meus sentimentos continuam confusos sobre ela, porém, eu não quero responder a esta raiva com uma raiva ainda maior. Assuntos privados nunca devem ser levados a público.



Sei que este momento que nós estamos passando é muito triste para todos, incluindo os rapazes.



Enquanto haveria tantas possibilidades diferentes e maneiras de expressar o que eles queriam me dizer com a carta, eu continuo incapaz de entender a maneira que eles escolheram lidar com isto. Eu sinto muito que os rapazes me entenderam errado. Eu não me reconheço de nenhuma maneira do jeito que eles me descreveram.



Eles mencionaram coisas más sobre mim, mas o fato de eles terem envolvido Marcelo, meu marido, ultrapassou a linha. Ele é o homem que eu amo, meu amigo e tem sido o meu maior suporte nestes últimos anos.



Nós fomos colegas de banda por 9 anos, vivenciamos bons tempos e outros nem tanto. Eu pensei conhecer eles, mas eu estava errada.



Mas ainda, tudo o que aconteceu não foi o suficiente para eu ver eles com maldade.



Agora chegou a hora de se acalmar e refletir sobre tudo isto.



Eu preciso colocar os meus sentimentos em ordem, e prometo que voltarei a público em breve. Irei anunciar uma conferência de imprensa, onde estarei falando sobre meus futuros planos. Isto não significa que vocês devem esperar que esta conferência seja um instrumento para atacar alguém. Não será.



A música maravilhosa que criamos juntos não será tocada pelos recentes eventos.



Muito obrigado a todas as pessoas que me apoiaram durante estes tempos ruins. Minha família, amigos, colegas, e o grande número de fãs. Eu amo vocês e eu realmente acho que não falhei com vocês.



Tarja





Fonte tirada do site NightwishBrasil

Comentários (2)

nini
1. nini 26/10/05 18:40

massa a montag lipe
mas n real nem conheço ela
hjiuahuiahuiahaiuhauia
abraço
mano teh++
,)

kkarinak
2. kkarinak 26/10/05 19:22

Lipee num fik assim naum...
eu seu q era a sua banda preferida
mas logo passa e vc vai melhorar,
vc vai ver!!!
eu naum li o post pq fikei ***** preguiça mas eu naum gosto d ver vc triste :(
Bju e smp q precisar podi contar cmg!

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.