Essa manhã eu acordei, olhei pela janela e vi tanta vida lá fora. Tanta gente incrível cruza nosso caminho e a gente nem se dá conta, tanta coisa simples e bonita que passa despercebida na correria do dia-a-dia. Quando dei por mim tava sorrindo, pensando em como a vida é irônica! Lembrei de coisas que me arrasaram quando eu perdi e que hoje não me fazem a mínima falta, lembrei do quanto eu julguei e acabei fazendo a mesma coisa, de quantas brigas eu comecei por motivos tão bobos. Recordei bons e maus momentos, assisti muitos flashs da minha história de forma passiva, sem me culpar. Esse ano novo, como todos os outros, eu me prometi que ia ser tudo diferente, que ia ser um ótimo ano. Clichê, no começo eu até me empolgo, mas no fundo nem eu acredito nas minhas promessas de começo de ano. Essa semana eu senti que eu precisava organizar minha cabeça e coração, pra então minha vida mudar de rumo. Sabe, aquela arrumação que a gente sempre adia: mandar algumas pessoas e sentimentos pra lixeira, aceitar as coisas novas, mover algumas lembranças pra pasta ‘Passado’, mudar o plano de fundo. Confesso que foi um alívio essa minha sede de recomeço, me ver livre desse CD riscado... As coisas só começam a fluir, quando a gente permite que isso aconteça. Eu tô confiando em mim de novo, me permitindo, porque eu sei que posso muito, mereço muito ! E como é bom eu finalmente me dar essa segunda chance, depois de ter dado tantas pra quem nem valia a pena.

lucoelhinha não permite ver os comentários desta foto.

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.