12/11/06 - 14h:24mDenunciar

MARINA BAILARINA COM M DE MARINA - Nossa princesa guerreira!

Oi amigos!!

Vou tentar explicar pra vcs, muito superficialmente como foi o processo de cirurgia.

A Marina apresentava dois problemas cardíacos, um (o mais grave), na cavidade sub-aortica, que ja havia sido verificado pelo Dr.Raul Rossi, no Brasil, e que foi o motivo da nossa vinda para cirurgia em Boston. Por ser em um local muito delicado e de dificil acesso, a cirurgia era muito delicada e muito arriscada de se fazer no Brasil. Havia um musculo num lugar onde não deveria ter, e este músculo estava prejudicando o crescimento da válvula. Foi retirado este músculo fora, e este problema está resolvido. Ela sempre terá uma válvula menor do que uma normal, mas esta acompanhará seu crescimento. Agora poderá praticar esportes e continuar tendo uma vida normal, e bem mais tranquila.

O segundo problema só pôde ser verificado com a abertura do peito e a análise do coração. Já com o peitinho aberto, o Dr. Pedro Del Nido verificou que um dos folículos da válvula (ela possui 3) estava dobrado e colado, sendo assim, havia um refluxo grande. Então o que ele fez foi retirar um pedaço de pele do pericardio e reconstruir este folículo. Por não ter a mesma elasticidade que um folículo verdadeiro, ele pode não crescer da mesma forma que os normais, mas se ela já vivia numa boa com o dela defeituoso, com este será muito melhor! Já foi visto que diminuiu signitivamente o refluxo e o coração dela, em si, está ótimo e bem preservado. Em mais ou menos 3 meses, ele volta ao tamanho normal, diminuindo aquele crescimento que havia ganho pelo esforço, e seus batimentos tb se normalizarão.

Ela continuará tendo que fazer revisões com o titio Raul, no Brasil, só que agora com um bom espaço de tempo!

E o que pode acontecer é que daqui mais alguns bons anos seu refluxo aumente muito, e aí sim, seja necessária uma nova cirurgia para reparar isto, só que se prevê isto para daqui uns 8, 10, 15 anos...

Portanto, não existe a palavra cura para um cardíaco, mas nossa baixinha já convivia bem com a doença, e agora, resolvido o problema mais grave e preocupante, levará uma vida perfeitamente normal, como sempre levou!!

Obrigada a todos vcs pelas orações, palavras de carinho, atenção, desprendimento, solidariedade e generosidade!

Espero que tenha podido explicar-lhes um pouquinho da operação, de um jeito bem leigo, mas de mãe...

Ela ficou somente um dia na UTI e agora já esta num quarto, sentadinha, brincando e alimentando-se. Realmente inacreditável para uma criança que acabou de fazer uma cirurgia tão agressiva. Com certeza, criamos uma guerreira, e a equipe do Childrens Hospital Boston é indescritível!!



Um forte abraço a todos,

Patty Torres Moreira

Comentários (9)

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.