05/02/07 - 13h:03mDenunciar

...

.





.





.





Gosto quando te calas



















































Gosto quando te calas porque estás como ausente,

e me ouves de longe, minha voz não te toca.

Parece que os olhos tivessem de ti voado

e parece que um beijo te fechara a boca.





Como todas as coisas estão cheias da minha alma

emerge das coisas, cheia da minha alma.

Borboleta de sonho, pareces com minha alma,

e te pareces com a palavra melancolia.





Gosto de ti quando calas e estás como distante.

E estás como que te queixando, borboleta em arrulho.

E me ouves de longe, e a minha voz não te alcança:

Deixa-me que me cale com o silêncio teu.





Deixa-me que te fale também com o teu silêncio

claro como uma lâmpada, simples como um anel.

És como a noite, calada e constelada.

Teu silêncio é de estrela, tão longinqüo e singelo.





Gosto de ti quando calas porque estás como ausente.

Distante e dolorosa como se tivesses morrido.

Uma palavra então, um sorriso bastam.

E eu estou alegre, alegre de que não seja verdade.







(Neruda)




.





.





.





-me...sem muito o que dizer...espiritualmente em paz...um pouco de Neruda

(a Taty gosta)tenham uma bela semana...sem mais...

; )

obrigada a todos que visitam e comentam...







"Luz na mente e paz na alma"





: P









[eis a questãoº]

[tu me ama?]

[eu]

[Ich Liebe Dich]







by ^Melancolia^



.





.





.



....................."Eu aprendi... que o tempo é o verdadeiro presente, pra ser usado com inteligência, e não algo para se desperdiçar." .....................Volte sempre!

melancolia não permite ver os comentários desta foto.

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.