15/04/09 - 09:28Denunciar

FERNANDO SABINO

Eu celebro o amor porque não há outro caminho.
Ainda que eu seja tão rico quanto todos os eleitos da revista Forbes, se não tiver amor, nada serei.
Ainda que eu me torne tão poderoso quando Nabucodonosor, Alexandre o Grande, Carlos Magno, Napoleão, Bill Gates e Roberto Marinho, se não tiver amor, nada serei.
Ainda que eu descubra a vacina para a Aids, matando de inveja Gallo e Montagneir, se não tiver amor, nada serei.
Ainda que eu tenha a eloqüência de Demóstenes, Cícero, Churchill e Billy Graham, de modo que possa influenciar multidões, se não tiver amor, nada serei.
Ainda que eu jogue tão bem quanto Pelé, se não tiver amor, um gol contra serei.
Ainda que eu possua a beleza e o encanto de Ton Cruise, Brad Pitt e Reinaldo Janequine, se não tiver amor, nada serei.
Ainda que eu tenha a capacidade de marketing pessoal de Madonna e Xuxa, se não tiver amor, nada conquistarei.
Ainda que que eu cante como Caruso, os Beatles, Elvis Presley ou Michael Jackson, e tenha carisma suficiente para levar mil meninas ao delírio, se não tiver amor, nada cantado terei.
Ainda que eu escreva tão bem quanto Shakespeare, Machado de Assis, Jorge Luis Borges e José Saramago, se não tiver amor, nada serei.
Ainda que me torne discípulo de Madre Tereza de Calcutá e distribua todos os meus bens, se não tiver amor, nada serei.
Ainda que a minha fé se iguale à de George Müller e eu consiga transportar o Pão de Açúcar para o norte de Minas, se não tiver amor, nada serei.
Enfim, ainda que eu tenha a sabedoria de Salomão, a força de Hércules, a coragem de Aquiles, a resistência de Atlas, o poder do Super-Homem, a velocidade de flash e a disciplina de Batman, se não tiver amor, nada serei.
Pois só o arco-íris do amor colore a vida.
Só o amor pode tudo. Ele é eterno. A riqueza enferruja e se deteriora. Os impérios caem. A fama se desfaz. Mas o amor jamais acaba.
Um dia, quando a Globo não tiver nada a ver, o último avião terminar o seu vôo, a American Express fali, a IBM não souber fazer computador, os Estados Unidos perderem a arrogância; quando a última trombeta soar, a realidade deixar de ser virtual,
quando a Terra se derreter, as estrelas azuis perderem o seu brilho e tudo tiver sido atomizado… o amor ainda estará na flor da idade. A esperança e a fé podem até passar, mas o amor perdurará para sempre.

nandooo não permite ver os comentários desta foto.

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.