24/03/06 - 02h:47mDenunciar

Massacration - Filhos do Deus Metal falam aos mortais

Por Rafael Carnovale



Devo dizer que foi difícil... após ter conseguido conversar com Detonator durante o Brasil Metal Union em 2004, pensei que conseguiria uma nova entrevista com o filho do Deus Metal com facilidade, no intuito de falar sobre o CD da banda, o magistral “Gates Of Metal Fried Chicken Of Death”. Mas não foi assim tão simples; com a banda em turnê pelo cosmos, e sem contato fixo, depois de vários emails, telefonemas, pombos-correio, e sinais de fumaça, eis que o Deus Metal deu um empurrãozinho e Detonator conversou conosco por um bom tempo. Um bate-papo surpreendente, que novamente re-escreverá os rumos do heavy metal, e que quase acabou com a vida deste repórter.



Incluindo perguntas dos usuários compiladas por Rafael Carnovale.



Whiplash! - Inicialmente saudações aos filhos do DEUS METAL. Finalmente o Massacration chegou ao seu novo CD, após anos de ensaios e gravações. A banda havia declarado que jamais voltaria a gravar, por considerar esta a “poser” de todas as atitudes “poser”. O que os fez mudar de idéia?



Detonator - O Deus metal mudou de idéia e nos disse que assim traria mais rebanho ao mundo do heavy metal. Ultimamente ele entregava panfletos em escolas, mas não estava dando muito certo...



Whiplash! - Vocês acham que o metal melódico é só uma moda de homens cantando como mulheres e músicos virtuosos e monótonos? (Pergunta de Daniel Kudlowicz)



Detonator - Sim! Toda e qualquer forma de metal que não seja o heavy metal puro e clássico como o do Massacration é a profanação suprema da alcova do deus metal.



Whiplash! - Desde a última vez que vocês nos concederam a honra de alguns minutos, muita coisa aconteceu. Joey De Maio ameaçou matar todos os integrantes da banda e Tony Iommi quer as pontas de seus dedos de volta, alegando que Blondie Hammett as carrega em seu bolso...



Detonator - São uns velhos gagás (que inclusive estou sabendo que até já estão usando fraldas geriátricas porque estão se cagando direto...) que estão se utilizando da exposição do Massacration para pegar carona em nosso cometa em direção à conquista do mundo através do heavy metal supremo.



Whiplash! - O que vocês acham de seguir a novas e explosivas vertentes do metal, como o Black Gothic Lesbic Sodomic Splatter Metal? (Pergunta de Diego Alencar)



Detonator - Exatamente a mesma coisa que você acha sobre o gothic pênis na sua bunda metal.



Whiplash! - A “intro” é aterrorizante, mas lamento informar que o bolo solou, o que aconteceu?



Detonator - Você deve ter esquecido de untar a assadeira com margarina.



Whiplash! - Qual será o próximo passo depois de “Gates of Metal Fried Chicken of Death”? Um DVD ao vivo de um show transmitido para toda a galáxia? (Pergunta de Allan Dias)



Detonator - Temos enfrentado um problema. Cada planeta possui um tipo de mídia diferente que dificulta a transmissão. Em Plutão, por exemplo, a mídia é o (nome impronunciável). Uma tecnologia a anos luz de distância.



Whiplash! - “Metal is The Law” evoca o sonoro brado de “Ai, Ai... Em Cima Em Baixo, Puxa e VAI!”. É verdade que este foi criado quando Headmaster tentava desentupir sua “Metal Privada”?



Detonator - Não. Na verdade esses foram os gritos quando fizemos um bacanal com a tua avó. (Nota: Após a entrevista, vovó me falou que os integrantes do Massacration foram muito gentis e que passaram uma noite agradável vendo a novela “Bang-Bang”. Não aconteceu nenhum ato sexual e Detonator chegou a chorar ao ver Ben Silver).



Whiplash! - Gostaria de pedir ao Detonator algumas dicas de como alcançar estes agudos impressionantes. (Pergunta de Guilherme Heavy Metal)



Detonator - Simples. Nasça de novo e seja eu.



Whiplash! - Em “Evil Papagali” vocês eternizaram o coro “TRUE F* REAL METAL” “Louro quer Biscoito”. Mas o que farão se encontrarem uma rolinha pela frente? É verdade que George Bush pediu para usar este coro em sua campanha presidencial?



Detonator - Quanto ao refrão é realmente verdade. Quanto ao resto da pergunta acredito que seja uma viagem de drogas. Você está bem? (A jujuba oferecida no local da entrevista tinha um gosto estranho...)



Whiplash! - O que os filhos do DEUS METAL fariam com todas as bandas que se declaram metaleiras mas que na verdade constituem o puro lixo, a escória do estilo? (Pergunta de Sheldon Mera)



Detonator - São os famosos cuzeiros do metal. O destino deles é sombrio e fodido. Deus metal imporá dor, dor! DORRRRRRRRR! E eles vão chorar, chorar igual à Chiquinha do Chaves!!!



Whiplash! - Como foi o delicado procedimento de arrancamento do “peru” do Detonator para que sua voz se afinasse? (Pergunta de Gabrielraa)



Detonator - Deus metal disse que era para que eu cortasse as minhas partes genitais para atingir tons mais altos. Depois ele sumiu igual o Mestre dos Magos. Sem saber direito o que fazer, enchi a cara, peguei uma faquinha de plástico de cortar rocambole e cortei o meu piru. Logo depois apareceu novamente o deus metal falando que eu era burro e que tinha de ter cortado o saco. Mas mesmo assim o resultado foi a contento.



Whiplash! - E complementando, em conversas com Ludwig Von Castraticus (o “castrati” mais antigo da América Latina), ele foi enfático ao afirmar que, apesar de Detonator Von Agudowski Finullius ser considerado um “castrati”, sua iniciação não está completa por não ter arrancado sua bolsa escrotal. Detonator, você pretende retomar seus estudos “castratis” algum dia?



Detonator - Não arranquei mesmo. E a propósito, essa pergunta foi muito escrota.



Whiplash! - O hino “Metal Massacre Attack” possui o famoso trecho indígena de “Aruê Aruô”, além de algumas passagens em linguagens pré-históricas. Vocês se lembram do show que fizeram na Arca de Noé? Como foi lidar com as ariranhas? Elas não estranharam o poder que emanava dos filhos do DEUS METAL?



Detonator - Mais uma vez você está certo a respeito das passagens em línguas exóticas. Mas eu gostaria de salientar novamente que você está drogado (Nota: o sanduíche de mortadela está estranho mesmo... e isso aqui não é Coca Cola...).



Whiplash! - Qual é considerado o “marco zero” do thrash metal, e porque as pessoas confundem o estilo com trash, que quer dizer lixo? Qual a penalidade para tais infâmias ao estilo sagrado? (Pergunta de Diego F. De Biagi)



Detonator - Thrash metal nasceu no dia que o Slayer nos convidou para um ensaio. Achamos o som deles um lixo e falamos que era “trash” metal. Tom Araya entendeu errado e pensou que estávamos elogiando, entendendo como “thrash” metal. Isso é que dá quando um chileno canta em inglês.



Whiplash! - “Feel the Fire from Barbecue” ,“Metal Cereal” e “Metal Milkshake” reforçam o caráter alimentício do estilo. O Massacration segue a 7 Day Metal Diet, organizada por Steve Harris?



Detonator - Steve Harris é outro velho caguento! Ele só come porcarias. Por isso suas musicas atualmente são como cocô com cheiro de azeitona. O verdadeiro metal é forjado a alimentação sugerida pelo Deus Metal, seguida e propagada por nós.



Whiplash! - Gostaria de saber como posso ter acesso as tablaturas deste grande álbum, para que eu possa montar uma banda “cover” da maior banda de heavy metal da história. (pergunta de Samuel Vieira)



Detonator - O que é tablatura?



Whiplash! - Detonator, por favor nos ensine a técnica do “AGUDO SUPREMO”, podes nos conceder esta graça? (Pergunta de José Henrique Loschiavo)



Detonator - Aaaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!! Entendeu?



Whiplash! - É verdade que um sambista disfarçado de dentista tentou arrancar os dentes de todos os integrantes do Massacration, e que tal iniciativa deu origem a música “Metal Dental Destruction”? Se é verdade, o que aconteceu com o infeliz boticário?



Detonator - Eu acho que você está vendo muito “Tv Fama”. E mais uma vez gostaria de salientar que você está bem drogado... (Nota: O que foi que ele falou mesmo?).



Whiplash! - O que o Massacration achou das atitudes da Sra. Sharon Osbourne com relação ao Iron Maiden no Ozzfest? Kai Hansen (Gamma Ray) está certo ao chamar aquela cadela de puta? (Pergunta de Charles Muller)



Detonator - É impressionante o que as pessoas fazem para aparecer dentro do mundo do Heavy Metal. Heavy Metal é união e não se deve criar discórdias entre as bandas. Isso só faz dispersar a cena. Portanto as duas partes têm que tomar no rabo!



Whiplash! - Vocês homenagearam Costinha em “The God Master”....



Detonator - Na verdade costinha apareceu em uma sessão espírita onde evocávamos o Deus Metal. Costinha por coincidência estava passando por perto e convidamos o mestre das piadas para dar o ar de sua graça. Na verdade a música nem era para ter entrado no disco, mas ficou tão maravilhosa que este single já é primeiro lugar em Metal Land!



Whiplash! - “Let´s Ride to Metal Land (The Passage is R$1,00) é um convite tentador ao embarque para a terra do Deus Metal... mas vocês não acham que a passagem é mais cara? E seu eu quiser ir de táxi?



Detonator - Infelizmente não temos como cobrar menos pela passagem. Até o ano passado a passagem era R$ 0,75 mas houve um pequeno aumento na taxa de inflação em Metal Land devido ao aumento do preço das pulseiras e anéis de caveira. E isso teve que ser repassado para a passagem. Mas mesmo assim continua sendo vantajoso, pois dentro de Metal Land você pode utilizar o “bilhete único do metal”. Você paga uma única passagem para Metal Land e por 5 horas você pode pegar qualquer ônibus sem pagar outra passagem.



Whiplash! - Sérgio Malandro participa na faixa “Metal Glu-Glu”. Ele realmente matou a cobra e mostrou o peru? Como foi esta experiência?



Detonator - No disco do Massacration, só participam mestres. Nós somos os mestres do Metal, Costinha é o mestre das piadas e Sérgio Mallandro é o mestre do Glu-Glu. São anos e anos de Glu-Glu e ele provou mais uma vez esse poder junto com o Massacration em “Metal Glu-glu”.



Whiplash! - Os “riffs” continuam matadores e assassinos como um “serial-killer”. Quais foram as inspirações de Blondie e Headmaster?



Detonator - Como sempre, fizemos reuniões com o Deus Metal. Tivemos longas conversas no plano espiritual com Jimmy (hendrix) e principalmente Frank (Sinatra), que atualmente é a maior sumidade no plano headbanguer no céu.



Whiplash! - Quero informar que acabo de peidar nesta entrevista. Vocês vão fazer uma música sobre isso?



Detonator - No máximo, um comentário: pare de tentar ensinar seu cu a falar, cu não fala.



Whiplash! - ”Away Doom” é um manual de como se fazer um som sombrio. É verdade que Tuomas, tecladista do Nightwish mandou a vocalista Tarja embora depois de escutar essa faixa?



Detonator - Já ouvi falar de integrantes de bandas que estão até largando o heavy metal por causa de nossas músicas. Sentem que estão no caminho errado. Poderia citar vários nomes, mas seria esculachar demais. Quanto ao Nightwhish... o que é Nightwish?



Whiplash! - Estou querendo comprar um cachorro. Qual raça é a mais METAL? (Pergunta de Afonso Alexandre)



Detonator - São os Dogs of Metal, aqueles que tem orelha bem grande e que caem por suas nucas remetendo aos mais cabeludos headbangers. Como cockers e afghan hounds. Esses últimos são a cara do nosso amigo baterista do Judas Priest, Scott Travis. (Fotos ao lado)



Whiplash! - É verdade que para obter boas dobras de voz, e assim aumentar a potência dos “backing vocals” vocês torturam inocentes gatinhos cortando os “peruzinhos” deles, fazendo-os gritar de dor desesperadamente? (Pergunta de Afonso Alexandre com adaptação de Rafael Carnovale)



Detonator - Não. Eu, Detonator gravei todas as dobras de voz sozinho e em um take só, pois possuo uma técnica que somente eu e um cara que foi no Faustão uma vez no “se vira nos trinta” tem: fazer 3 vozes ao mesmo tempo. Às vezes quando estou inspirado consigo fazer 5.



Whiplash! - Estamos chegando ao fim da entrevista. Quanto custa? Vocês aceitam cheque pré datado do Banco Santos?



Detonator - Não aceitamos de maneira nenhuma qualquer tipo de coisa que não seja dinheiro vivo ou ouro. Eu nunca vi um cheque na minha vida.



Whiplash! - Deixem uma mensagem para os fãs de metal e para os amigos em especial, como Steve Harris, Ozzy Osbourne, Eric Adams, Joacim Cans e Udo.



Detonator - Primeiramente, muito obrigado a nós por termos feito a entrevista, e um recado a todos: estamos muito tristes com certas bandas modinha que estão tirando o espaço de bandas como a nossa, o Massacration, que luta há muito tempo no underground de Metal Land por nosso espaço. Mas mesmo assim não vamos reclamar, pois tivemos competência para chegar lá sem choramingos. Por isso, mais uma vez: Morte ao falso metal!



Whiplash! - Detonator, dá um agudinho? (Daniel Kudlowicz)



Detonator - Aaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhhhh! (Detonator deu um grito de raiva e repentinamente saiu da sala quebrando vários objetos. Muito estranho...)





Leiam,é engraçada demais!!!!



Comentários (3)

villafranca
1. villafranca 24/03/06 4:53

bom dias rockeira, estou rindo da entrevista
puro metal, rs
otima sexta
bacione
ribamar/italia

subterfugios
2. subterfugios 24/03/06 12:46

METAL IS THE LAW!!!!!!!!!!!!!!!!!
kkkkkkkkkk
a
dorei o post!
bjos

gustavogilb
3. gustavogilb 24/03/06 13:50

Loko isso ai...Bem destruidor essa banda, mas ñ se compara a banda + perigosa do planeta(Guns N'Roses)...at+ bjux, xau............

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.