02/08/04 - 19h:59mDenunciar

Malice Mizer

eu ate q tava bem hj ate q....ah,flows

Membros: Klaha (v), Mana (g/sintetizador), Közi (g/sintetizador), Yu~ki (b)

Membro suporte: Shue (bat)

Ex-membros: Gackt (v), Kami (bat), Tetsu (v), Gaz (bat)

Período de existência: 1992 - 2001

Status: independente (Tetsu), major (Gackt), semi-independente (Klaha) (?)







Esta banda, uma das mais originais do Japão, foi formada em meados de agosto de 1992 pelos guitarristas Mana e Közi, já com o intuito de criarem algo diferente e marcante.

O contexto da banda se fundamentava na seguinte filosofia: "O que é o ser humano?". "Malice Mizer", que vem do francês e significa "maldade e miséria", é, na definição de Mana, ex-líder da banda, a essência do ser humano. O grupo tinha considerável influência gótica, apesar de não ser tão obscura nessa época. O som era influenciado principalmente por música clássica e trilhas-sonoras de antigos filmes de terror italianos.

Os guitarristas Mana e Közi, com Tetsu no vocal, Yu~ki no baixo e Kami na bateria (que substituiu Gaz em 93) lançaram o mini-álbum memoire em 1994, pela Midi Nette, e pouco tempo depois uma re-edição do álbum, memoire DX. No mesmo ano, Tetsu deixa a banda por não se adaptar aos seus conceitos, como por exemplo o fato dos integrantes executarem danças e encenações no palco.

Gackt se juntou ao grupo em 1995. Nessa época o rumo da banda começa a mudar, tanto sonora quanto visualmente. Se antes as indumentárias dos membros eram elegantes e enfeitadas, agora as roupas eram mais exageradas ainda, com muito mais glamour, às vezes também variando para algo que use menos pano (mas sem perder o charme e as cores) ou para algo totalmente sado-masoquista (ILLUMINATI). E é claro, a maquiagem pesada sempre presente.

merveilles, lançado pela Nippon Columbia em 1998, significa "maravilha" em francês. Esse é o álbum mais eclético de toda a carreira do Malice. Abrange do Erudito ao Pop, passando por Eletrônico e até mesmo Tango! Chegou a atingir o segundo lugar no ranking da Oricon (?).

Porém, em 1998 Gackt se separa da banda devido a desentendimentos com os outros integrantes. A segunda fase do Malice terminou com o lançamento do single Le ciel.

Uma outra tragédia atinge os fãs em 1999: o baterista Kami morre de derrame cerebral, em casa, no dia 21 de julho.

Em 2000 a banda continua sua carreira com o baterista suporte Shue e o vocalista Klaha (nome real: Masaki Haruna). O Malice volta para a gravadora Midi Nette e inicia uma nova era, agora com mais influência gótica: músicas mais melancólicas, roupas pretas e as modas Elegant Gothic Lolita / Elegant Gothic Aritocrat (?), o estilos consagrados por Mana.

Como a banda terminou no ano seguinte, poucos trabalhos desta fase foram realizados, como por exemplo o álbum Bara no Seidou (2000), o single Gardenia (2001) e o último lançamento, o single Garnet.

O grupo se separa em dezembro de 2001 por razões não muito bem esclarecidas. Hoje em dia, Klaha segue carreira solo cantando um misto de Pop, Balada e ritmos diversos; Mana montou a banda Moi dix Mois; Közi entrou para o grupo gótico de música eletrônica Eve of Destiny e trabalha também solo; não se tem muitas notícias de Yu~ki, que provavelmente trabalha como compositor; Tetsu integra uma banda chamada Zigzo; Gaz, após deixar o Malice, integrou bandas como Kneuklid Romance e The Breeze Zinnia; e para conferir a carreira solo do Gackt, clique aqui.



Curiosidades:

* Antes do Malice, Mana já tocou em uma banda punk.

* Mana nunca gostou de coisas comuns. Certa vez, apareceu com um cabelo moicano em sua escola, na qual, inclusive, seu pai era professor. Mana usava um modelo incomum de mochila. Quando todos passaram a usar aquele modelo, ele mudou de mochila.

* Gackt, Közi e Mana começaram a estudar piano quando crianças.

* A banda já lançou dois filmes: um com o Gackt, Bel air de l'image, e outro com o Klaha, Bara no Konrei.



Texto por iori

Agradecimentos à May pela ajuda

Comentários (0)

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.