Você me olha e acha que compreende o que vê. Mas você enxerga o que de mim permito ser observado. Tão pouco, tão superficial, e mesmo assim lhe confundo... Falo pouco, quase nada, e vejo dúvida em seu olhar. Já faz tempo que me permito ser assim, indecifrável. Assim, livre, assim complicada - você concluiria. Hoje eu diria que não quero ser entendida, adoro estar imergida nessa minha confusão ordenada. Não tente prever meus passos ou minhas palavras: é inútil. Você escorrega e se perde em meus olhos, mas o que foi mesmo que eles lhe prometeram? Não acredite em nada que eu fale sem um tom grave. Sem que eu sorva sua alma com meu olhar. Sem que eu pisque demoradamente entre uma palavra e outra. Não acredite no que você supõe que eu pense.

rubiakarla não permite ver os comentários desta foto.

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.