03/10/05 - 21h:53mDenunciar

+I have to make my own way+



Music: "Aux Aurores" - Collection D'arnell Andrea



++++++++++++++++++++++++++++++++++
++

++++++++++++++



EPÍLOGO: Deixar-se ir.

"Do horizonte escuro do meu futuro, a minha vida inteira eu senti soprar em minha direção uma espécie de brisa, lenta e persistente, dos anos que estavam por vir. E, no meu caminho, essa brisa nivelava todas as idéias que as pessoas tentaram impringir a mim durante anos igualmente irreais que eu, então, estava atravessando."



"Depois de uma grande dor, vem um sentimento formal-

Os Nervos ficam cerimoniosos, como Sepulturas-

O Coração rijo pergunta, será que era Ele aquele vazio,

E Ontém, ou Séculos a fio?



Os Pés, mecânicos, dão voltas-

De Chão, ou Ar, ou alguma outra Coisa-

Um Caminho de Madeira

Que cresceu em desleixo,

Um contentamento de quartzo, como um seixo-



Essa é a Hora de Chumbo-

Lembrada, por quem sobrevive a ela,

Como lembra da neve quem ao frio não pode mais reagir-

Primeiro-Calafrio-depois Estupor-depois o Deixar-se Ir."

{Emily Dickinson}




Quem sabe? Talvez isso ainda não seja o fim.Nada está decidido ainda[...]É verdade que eu também poderia mentir, empregando os antiquíssimos métodos que a literatura se acostumou a usar para fingir expressar a verdade-mas me falta imaginação. Herói privado de toda e qualquer escolha. Ele se vê numa situação sem escolha porque todas as escolhas são vis[...]A desindividualização do herói era acompanhada por uma desindividualização da situação. Erta uma viagem ao derradeiro limite de um certo tipo de moral. Era uma moral criada a partir da ausência de toda morarl.{Borowski}



"Não acredito em mais nada vivo!"{Steph}



++++++++++++++++++++++++++++++++++
++

++++++++++++++

Comentários (0)

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.