08/05/05 - 18h:14mDenunciar

parabens mamae!

olá meus amores.... Antes de começar a fazer homenagem pra mamae, keru AGRADECER a todos que comentaram me consolando ou tentando no post passado, cs num sabem o qto é bom ouvir ou ler palavras de consolo nessas oras! brigadao mesmo, qro dizer tbm que to passando nos flogs de vcs jajá pa agradecer oks??!

Bom, essa mulher maravilhosa que está nessa montagem cmg se chama Maria do Perpetuo Socorro Ramos Almeida e é minha maezinha! linda né gente?? Bom, kero deixar pra ela um poeminha e uma musica que eu acho perfeita e se encaixa legal em mamae, la vai:



SER MÃE

Ser mãe é ter tudo e não ter nada

É criar um filho para o mundo

É dar aos outros aquilo que era seu!

É cravar no peito, bem profundo,

O punhal do amor!

E cheia de dor,

Viver alegria e tristeza,

Encher a tua alma de beleza

Vendo este filho crescer

E se afastar de ti...

É sonhar felicidade

É saber compreender

É saber acompanhar na obscuridade...

Mas deixando-o sozinho

Correndo para a vida!...

Ampará-lo se cair

Apaludi-lo se subir

Ensinar-lhe com autoridade

E vence-lo com suavidade

Diante deste filho,

Tornar-se pequenina, tu, oh! Mãe és gigante

E no teu coração vibrante

Um soluço esconder.

Que este filho, seja o bem supremo!

Seja a glória da tua vida!



agora a musicaa:



Pixinguinha - Rosa

Tu és, divina e graciosa

Estátua majestosa do amor

Por Deus esculturada

E formada com ardor

Da alma da mais linda flor

De mais ativo olor

Que na vida é preferida pelo beija-flor

Se Deus me fora tão clemente

Aqui nesse ambiente de luz

Formada numa tela deslumbrante e bela

Teu coração junto ao meu lanceado

Pregado e crucificado sobre a rósea cruz

Do arfante peito seu



Tu és a forma ideal

Estátua magistral oh alma perenal

Do meu primeiro amor, sublime amor

Tu és de Deus a soberana flor

Tu és de Deus a criação

Que em todo coração sepultas um amor

O riso, a fé, a dor

Em sândalos olentes cheios de sabor

Em vozes tão dolentes como um sonho em flor

És láctea estrela

És mãe da realeza

És tudo enfim que tem de belo

Em todo resplendor da santa natureza



Perdão, se ouso confessar-te

Eu hei de sempre amar-te

Oh flor meu peito não resiste

Oh meu Deus o quanto é triste

A incerteza de um amor

Que mais me faz penar em esperar

Em conduzir-te um dia

Ao pé do altar

Jurar, aos pés do onipotente

Em preces comoventes de dor

E receber a unção da tua gratidão

Depois de remir meus desejos

Em nuvens de beijos

Hei de envolver-te até meu padecer

De todo fenecer





TE AMO MUITAOOOOOOOOO MAMAEE!!

vanexamoraes não permite ver os comentários desta foto.

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.