PROFANOS VERSOS - Verluci Almeida e Angela Oiticica


PROFANOS VERSOS

Esperei...
aguardei...
nem vento frio na madrugada

Rolei rimas na estrada...
riso profano dei...
rodopiei...
a mim mesmo
vaiei

Dizia o poeta na esquina
alta madrugada
numa roda de meninas

Bando de
rosas descalças
sorrindo estavam.

Parei para vê-las.
Mil estrelas
clareando a rua.

A garotinha que fui
andando na enxurrada
cantando feliz
corre pro abraço.

Estende os bracinhos
olho pra lua
tremeluzida imagem
é a lágrima que rola!

® Verluci Almeida & Angela Oiticica
28/02/2008

Direitos Autorais protegidos
pela Lei 9.610 de 19/02/98.


Faça uma amiga feliz. Basta CURTIR minha
página de poesias, já com 41.450 curtidas.
VERLUCI ALMEIDA - POESIAS
VERLUCI ALMEIDA - POESIAS


ANIVERSÁRIO

No dia de seu aniversário
ao levantar-se, erga os olhos aos céus,
faça uma bela oração e agradeça
a Deus, por mais um ano de vida.

Fazer aniversário é tomar ciência da morte
ao constatar que muitos amigos queridos
já partiram e ver com alegria que você
está saudável e é feliz.

Voce se locomove sozinho, ouve uma
bela canção e o cantar do passarinho.
Voce fala e deveria cantar sempre.
Quem canta, seus males espanta!

Você vê tudo que de belo existe no mundo.
Muitos nunca viram a luz do sol.
Não sabem o que é uma noite enluarada
e nunca viram o brilho das estrelas.

Viva sua vida de tal forma,
que quando partir, todos chorem
sua ausência e apenas você sorria.
SORRIA MAIS!! RECLAME MENOS!!

Verluci Almeida
19/06/2012

Direitos Autorais protegidos
pela Lei 9.610 de 19/02/98.



19/06 - MEU NIVER

OBRIGADA SENHOR,
por mais um ano de vida!

OBRIGADA por poder
locomover-me sozinha.

OBRIGADA por poder VER
todas as maravilhas que criaste.

OBRIGADA por poder OUVIR
o cantar de um passarinho.

OBRIGADA por poder FALAR
tudo o que vai em minha alma.

OBRIGADA por tudo que me deste:
Saúde, Trabalho, Família, Amigos!

OBRIGADA, SENHOR!

___ Verluci Almeida

Direitos Autorais protegidos
pela Lei 9.610 de 19/02/98.



POESIAS QUE RECEBI DE AMIGOS QUERIDOS

COM O AMOR NA MEMÓRIA

Amar deve ser um perder da memória
dos muitos amores que nunca esqueci
pela vida levada à margem da história
da memória do amor que nunca perdi.

Deve ser da esperança
minha vaga lembrança
dessas vidas passadas
ao meu lado de ti...

Amar deve ser como a luz da centelha
no pólen das rosas num gozo sem fim
no início da vida da luz que te espelha
no amor da centelha na flor do jardim.

Deve ser da esperança
de tua vaga lembrança
dessas vidas passadas
ao teu lado de mim...

Afonso Estebanez Stael
(Dedicado à doce e fiel amiga Verluci Almeida)



PARA VERLUCI

Pensei em escrever-te um poema
Que falasse do amor
E da glória, o sabor.

Imaginei-te menina, nascida Vera
Que no dia de hoje,
Comemora nova primavera.

Logo em seguida
Imaginei-te no decorrer da vida
Adolescente com ideais e sonhos pungentes
Moça garbosa envolta em perfumes de rosas.

Mulher apaixonada, subindo ao altar
Ao lado de um príncipe,
Pela vida a trilhar.

Na maternidade e nos filhos, a felicidade.
Profissional competente com dom veemente

Poeta!
Na magia das letras, o encanto, a poesia.
Embargando e dominando a emoção,
Transformando letras e palavras em versos
Convidando-nos e proporcionando-nos a sensação
De viajar através deste teu lindo universo!

©Siomara Reis Teixeira



TENS O DOM DA POESIA
[para Verluci Almeida]

Trouxeram os anos, paz e harmonia,
onde para ti, oferecida a melhor parte,
enriquecendo-te com o dom da poesia,
que, às terras de Batatais, és baluarte!

Na certa para quem tão bem escreve,
pelos teus cânticos, neste tão lindo dia,
um brinde, que ao tempo não prescreve,
em forma de soneto, para a tua alegria...

Bem sei que sempre adiante segues,
talvez até hoje, os teus melhores planos,
pois, à tua vida, tu nada mais deves...

Felicidades junto aos teus familiares,
agora e sempre, por todos os seus anos,
quais sejam os sonhos que imaginares...

Oswaldo Genofre
– 19/06/2015 -



ALMA POETA

Inspiração à Flor da pele,
Sensível e ao mesmo tempo forte,
Mistura mulher, guerreira, brejeira.
Com seu encanto
e determinação
Colhe para si,
Admiração de muitos.

Você Verluci...
Menina, Mãe, amiga...
Cúmplice!
Pois fala ao coração de cada pessoa.
Chora a tristeza
E ri na alegria.
Tem nas suas mãos,
o poder de chegar aos corações
no deslizar da caneta.

©by Shala Fernandes
23/04/2012



V E R L U C I

Eis que ela passa
Beleza madura em mulher fatal, amante sagaz.
Saboreia a vida em cada fase,
Rompendo loucos padrões,
compondo para si o mais belo soneto
para ser apreciado num copo de vinho
em cálidas noites de verão.

Eis que ela passa!
Beleza fatal em mulher sagaz, amante madura.
Ensina-nos vida sem preconceitos,
lambendo-lhe cada gota de sabor
sugando dela a seiva que a mantêm
e com vida se veste para oferecer-se
ao homem amado, inteira e sensual.

Eis que ela passa.
Beleza sagaz em mulher madura, amante fatal.
Forte e feminina, singela e absoluta.
Impõe-se suave contra as correntes,
Arrasta consigo nossos corações, que arrebata
E nutre e embriaga com o mel de seu sorriso,
fazendo-nos dependentes seus!

E eis que ela passa.
E nunca mais nada será como era antes.

Esther Laemmel
VÊNUS EM MIM
19/08/2005



ÓBVIO

te amo tanto
e sempre
e mais
e muito
e ainda

te amo
nas manhãs
e nas tardes
e nas noites
e nas estrelas
e nos lagos
e nas folhas
e nas flores
e nas idas
e nas vindas

te amo
em mim
na tua casa
e no vento
que lambe
a boca da rosa
assim te amo:
porque és a minha poesia
e a razão da minha prosa

NEL MEIRELLES
20/02/2011



VEJO

... Ao longe...
É ela chegando!
Risonha...
Cabelos ao vento.
Alegre, irrequieta,
falando... falando...
Lá se vão quarenta anos!
- Única!
Com a voz firme
mas melodiosa,
imitando um sonoro bimbalhar,
anuncia, através de suas poesias,
o nascimento de uma grande poetiza!

[Para você, minha querida amiga Verluci]

Maria da Graça Viana Barbosa
02/03/2015

verluci não permite ver os comentários desta foto.

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.