26/08/05 - 18h:45mDenunciar

Eu não devo nada a ninguém,

Eu não sou do mal nem do bem
,

Tô no meio do caminho

Tô fazendo a minha estrada

Sem pedir carona



Minha mãe me abençoou,

Meu pai não quis me dizer quem eu sou,

Me mostrou que só eu posso

Fazer minha história




Eu,

Tô dançando com a vida,

De rosto colado,

Abraçando apertado,

Que delícia é viver



Fazendo a minha estrada,

Fazendo a minha história,

Eu faço passo a passo,

Minha humilde trajetória
,



Viver feliz é uma arte,

Eu faço a minha parte,

Eu improviso,

Eu sei aonde eu piso




E sei que meu sorriso te incomoda,

E você nem disfarça

E sei que sua força é uma farsa




E dessa farsa

Não quero ver de mais ninguém,

E não me liga lá,

Pra me falar mal de meu bem,



Eu não ligo, não me digo,

O que a mamãe falou,

Nem bem dizer,

Que ouviu dizer do meu amor.



Não moça, não ouça por favor,

Deve ser alguma engano

Diz que eu não estou.



Alô! Tá me ouvindo,

que eu não sei se deu pra entender,

esquece isso que seu compromisso

É com você
.




O que se colhe,é o que se planta,

Não adianta

Regar a planta,

Com veneno na garganta




Não é assim que a banda toca,

Então se toca,

Não me provoca
,

Com esse tipo de fofoca.



E troca o disco,

E bota um som bom pra rolar,

Que a minha vida,

Eu já tirei pra dançar.

(Dançando com a vida - Sandra de Sá e Gabriel, O Pensador)



[Essa música tem sido meu despertador há uma semana. E os resultados que vinham à galope estão chegando de avião.]

xeilosinha não permite ver os comentários desta foto.

Fotos postadas a mais de 15 dias não podem receber comentários.